Vânia Bastos volta a SP com 'Concerto Para Pixinguinha' e se dedica a disco de inéditas

Vânia Bastos volta a SP com 'Concerto Para Pixinguinha' e se dedica a disco de inéditas

Versátil, a cantora também se prepara para estrear show, acompanhada pelos pianistas Rafa Castro e Túlio Mourão

Adriana Del Ré, O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2018 | 06h01

Apesar de estar há 5 anos na estrada, Concerto Para Pixinguinha preserva um frescor que pode ser explicado por uma combinação de fatores: a obra irretocável de Pixinguinha, os arranjos arrojados assinados pelo contrabaixista Marcos Paiva e a voz aveludada de Vânia Bastos. O show está de volta a São Paulo, no Teatro Porto Seguro, nesta terça-feira, 7. 

A estrutura da apresentação foi mantida: no início do show, o Marcos Paiva Quarteto assume o palco e, após uma bela sequência instrumental, Vânia se junta aos músicos, dando um colorido vocal às músicas de Pixinguinha. No repertório, há clássicos como Carinhoso e Rosa, mas a plateia é apresentada também a canções menos conhecidas do compositor.

“Estamos mostrando o Pixinguinha de uma maneira geral. De repente, as pessoas não conhecem, mas todo mundo tem o maior respeito. As pessoas ficam ouvindo interessadas naquele som, naquela música”, comenta Vânia. “O Pixinguinha sozinho é um clássico, e essa formação que o Marcos Paiva pensou, esses arranjos, eles têm algo que faz com que a gente sente ali e fique embevecido com aquele som, escutando as letras, as melodias.”

Concerto Para Pixinguinha, que já deu origem a um disco (em 2016), vai ganhar também registro em DVD, com gravação programada para o início do ano que vem, em São Paulo – o show fica em turnê até agosto ou setembro de 2019. “É diferente um disco de um show gravado ao vivo”, diz a cantora. 

Vânia Bastos se dedica a disco de inéditas e novo show

Em paralelo, Vânia Bastos começa a se dedicar a outros projetos. Um deles é o lançamento de um disco de inéditas, previsto para o início do próximo ano. Ela e o produtor Fran Carlo já estão na fase de escolha do repertório, com olhar especial para compositores de todo o País cuja obra não é famosa. E, naturalmente, o trabalho contemplará uma variedade de ritmos. Eles já receberam canções de Salvador, Recife, Belo Horizonte, entre outras regiões.

“Tem muita gente fazendo coisas legais que não ficamos sabendo. Vou gostar muito de dar voz a alguém que está no começo ou que compõe faz tempo, mas nunca foi gravado por grande intérprete, por alguém conhecido”, afirma Vânia. “O bom disso é que faz um tempo que não lanço disco de inéditas.”

Outro projeto em andamento é um novo show, em que Vânia dividirá o palco com dois pianistas, Rafa Castro e Túlio Mourão. “Esse show a gente pretende fazer ainda este ano. É uma apresentação de dois pianos e uma cantora. Não me lembro de ter visto um show assim. No repertório, vão ser só músicas de Minas, de compositores de Minas, antigos e novos.”

Veja o clipe de 'Lamentos':

Mais conteúdo sobre:
Vania BastosPixinguinhamúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.