Vanessa da Mata faz rara aparição no palco

Vanessa da Mata vai fazer o show de encerramento da semifinal de hoje do Prêmio Visa, no Tom Brasil. Ela já teve músicas gravadas por Maria Bethânia, Daniela Mercury e Mônica Salmaso, emplacou dois sucessos em novela (Onde Ir e Nossa Canção), lançou o primeiro CD em 2002, teve remix drum?n?bass de Não me Deixe Só rolando nas pistas, mas é raro vê-la nos palcos de São Paulo, onde a cantora mato-grossense mora há 12 anos. Por que essa ausência? "Fazer show em São Paulo é muito caro, fiquei sem empresária durante seis meses, não sou de vendagem milionária. Tudo isso conta", explica a cantora.Hoje ela vai dar apenas uma amostra do show que lotou o Teatro Jorge Amado, em Salvador, por quatro noites, e encantou os portugueses. Acompanhada de sua banda de quatro músicos, vai cantar os sucessos citados acima, além de recriações de Eu Sou Neguinha (Caetano Veloso) e História de Uma Gata (Chico Buarque/Sérgio Bardotti), da trilha dos Saltimbancos. Vanessa continua contratada da Sony Music, que pouco fez para promover seu CD de estréia. Ela está em estúdio terminando de gravar o segundo, que sai até o fim do ano. "Sou mais pé no chão, as coisas que acontecem devagar para mim são melhores."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.