Vander Lee se firma como intérprete em novo álbum

Vander Lee é um compositor que caiu na graça das cantoras, mas também quer se firmar como intérprete. Ele acaba de lançar o quarto álbum da carreira, Naquele Verbo Agora, o segundo lançado pela gravadora Indie Records."Muitas pessoas me pedem música, mas está difícil atender minha demanda e a dos outros", comenta. Atualmente, o músico tem preferido atender às próprias demandas - com exceção de Alcione, para quem diz estar se esforçando para mandar uma canção. "Ela é uma grande cantora", derrete-se.Em Naquele Verbo Agora, Vander Lee construiu uma unidade essencialmente romântica. Segundo o compositor, foram peças musicais garimpadas de diversas fases de sua carreira. "Senti necessidade de resgatar minha história, como se eu arrumasse a casa inteira para fazer outras coisas." A faixa de abertura, Bom Dia, escrita em fins da década de 80, já esboça o que Vander pretendia para seu novo trabalho. A Atriz é também da safra mais antiga: foi retirada dos confins de seu primeiro álbum, lançado em Belo Horizonte em 1987, quando ele ainda assinava como Wanderly. Em A Voz, sua mineiridade está lá, despejada.No repertório, são 11 canções de autoria dele, algumas poucas assinadas em parceria. E a única que não leva sua marca, Tanto, Tanto, de Renato Motha, é a que fecha o disco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.