Divulgação
Divulgação

Vampire Weekend se apresenta em São Paulo

Disco Contra, de 2010, vendeu 124 mil cópias em menos de uma semana

Carol Pascoal, O Estado de S. Paulo

28 de janeiro de 2011 | 06h00

Para ser uma boa banda é preciso estar no topo das paradas, participar de grandes festivais e se envolver em polêmicas? Se este for o critério, podemos dizer que o Vampire Weekend "chegou lá".

Original do bairro nova-iorquino do Brooklyn, casa de 8 entre 10 bandas indies que despontaram recentemente nos EUA, o grupo liderado por Ezra Koenig lançou seu primeiro álbum, famoso pela influência de ritmos africanos, em 2008. Foi, então, eleita melhor banda do ano pela revista Spin.

Com o disco Contra, de 2010, se apresentou no festival britânico de Glastonbury e vendeu 124 mil cópias em menos de uma semana, chegando ao nº 1 do ranking da revista Billboard. Quanto à polêmica, a menina que protagoniza a capa de Contra, Kirsten Kennis, processou o grupo afirmando que a foto utilizada é de seu arquivo pessoal, e não do fotógrafo Tod Brody. O caso ainda está aberto e coube à banda processar Brody em US$ 2 milhões.

Mesmo com a teoria comprovada, pode ser que você nunca tenha ouvido falar de Ezra Koenig (voz e guitarra), Rostam Batmanglij (teclado e guitarra), Chris Tomson (bateria) e Chris Baio (baixo). Mas na terça (1), o Vampire Weekend se apresenta na Via Funchal e estes nomes podem se tornar mais familiares a partir de agora.

Vampire Weekend - Via Funchal (r. Funchal, 65, V. Olímpia. 3846-2300). Terça-feira, 1, 22h30. R$ 160 e R$ 250. Vendas online www.ingressorapido.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
Vampire Weekendindieshow

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.