USP relembra Camargo Guarnieri

O Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) e o Departamento de Música da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) promovem, a partir dessa terça-feira, às 18 horas, a Semana Camargo Guarnieri, em homenagem à memória de um dos principais compositores brasileiros. A programação inclui concertos e palestras, além da abertura de uma exposição do acervo do compositor, e tem como objetivo resgatar a obra e a memória de Camargo Guarnieri.A idéia da Semana nasceu quando foi decidida a doação do acervo de Camargo Guarnieri ao IEB. "Uma doação tão importante como essa precisava ser comemorada e decidimos reunir estudiosos da obra de Camargo Guarnieri, intérpretes e alunos para marcar esse momento tão especial", conta a professor Flávia Toni, que está organizando as comemorações.A abertura oficial da semana será no IEB, com a doação do acervo - um dos mais completos a fazer parte de uma instituição pública - do compositor reunido com sua família ao longo dos anos. Antes de ser aberta a exposição com o acervo recém-doado obras do compositor serão executadas pela Orquestra de Câmara do Departamento de Música da Escola de Comunicação e Artes, sob regência do maestro e compositor Olivier Toni. Encerrando o primeiro dia de atividades a Sinfonietta da USP, dirigida pelo maestro Ronaldo Bologna, executa obras orquestrais de Camargo Guarnieri, às 20 horas, no Anfiteatro Camargo Guarnieri.Na quarta-feira, às 17 horas, também no IEB, a musicóloga Marion Verhaalen lança seu estudo sobre a vida e a obra do compositor. O lançamento será seguido por uma palestra da autora. Às 20h, no auditório do Departamento de Música da ECA, Renato Figueiredo, Antônio Lauro del Claro e Tânia Guarnieri apresentam-se dentro da série de concertos em homenagem ao compositor.Oswaldo Lacerda, Almeida Prado, Antonio Ribeiro e Olivier Toni dão, quinta a partir das 17 horas no auditório do Departamento de Música da ECA, depoimentos sobre a obra de Camargo Guarnieri e seu contato com o compositor. No mesmo horário, mas na sexta-feira, será a vez dos maestros Lutero Rodrigues, Ronaldo Bologna e de Isabel Mourão e Eudóxia de Barros darem seus testemunhos.Também na quinta, às 20 horas, no Anfiteatro Camargo Guarnieri, Adélia Issa, Renato Figueiredo e Edelton Gloeden fazem um concerto com obras do compositor. Na sexta-feira, também às 20 horas, o anfiteatro será palco de apresentação de Eudóxia de Barros e do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.O encerramento oficial da Semana Camargo Guarnieri será no sábado, às 11 horas, quando a Sinfonia Cultura se apresenta ao lado da pianista Laís de Souza Brasil e da meio-soprano Sílvia Tessuto, em concerto que será regido pelo maestro Lutero Rodrigues.O acervo de Camargo Guarnieri é o que se pode chamar de "acervo de criação" pois nele estão presentes documentos que permitem compreender todo o processo criativo do compositor. São manuscritos, gravações, fotografias, anotações de aulas, cartas, documentos pessoais e burocráticos. Há, também, anotações feitas pelo compositor na Bahia, esboços de óperas e críticas jornalísticas a respeito de sua obra. "Dessa forma, estamos reunindo o catálogo completo do compositor o que permite, além de visão privilegiada de seu processo de criação, que se tenha uma nova fonte de pesquisa sobre a própria história do século 20."Isso porque, morto em 1993, Camargo Guarnieri viveu os principais momentos políticos, sociais e econômicos da história recente do País. "Ao longo de sua carreira, esteve em consonância com tudo aquilo que acontecia no Brasil e no exterior e sua obra possui uma linguagem bastante coerente."Semana Camargo Guarnieri. De terça a sábado, das 11 às 20 horas. Entrada franca. Anfiteatro Camargo Guarnieri. Rua do Anfiteatro, 109, Cidade Universitária, tel.: 3818-3000

Agencia Estado,

11 de dezembro de 2000 | 16h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.