"UmdoUmdoUm" registra um grande show

Mesmo estando já nos 30 anos, elessão da nova geração de compositores da cidade. É que os anos 80foram surdos e mudos ao tipo de trabalho mais elaborado quefazem. Perdeu-se uma década. Kléber Albuquerque, Elio Camalle,Madan e Luiz Gayotto começaram a dar as caras na décadaseguinte. Cada um deles tem dois discos-solo lançados. Em 2000,juntaram-se, sem maiores pretensões, para um trabalho conjunto -composições de todos, vozes de todos, violões, percussão.Fizeram temporadas bem-sucedidas em algumas casas de prestígio.O show evoluiu. Veio a idéia do disco. A ser gravado ao vivo ou seja, mesmo que em estúdio, com platéia, direto, semcorreções, no primeiro dia de 2001. Uma espécie de réveillonmusical. Com direito a contagem regressiva e champanheespumando. Como nem tudo corre como se pretende, houve atraso nolançamento do disco, batizado de UmdoUmdoUm. Agora, afinal,o quarteto lança o disco, em dois espetáculos que serãorealizados nesta sextas-feira e no sábado na Choperia do Sesc Pompéia. Para apresentá-los, em rápidas palavras: KléberAlbuquerque é, por certo, o melhor poeta dessa (nem tão) novageração, herdeiro da corrente clássica da música urbana, à qualacrescenta pulso pop; Elio Camalle busca exemplo maisnitidamente (embora não somente) no pop dos anos 70; Madanexcerce o complexo ofício de musicar poetas (Olga Savary, JoséPaulo Paes); único não-paulista da turma, o catarinense LuizGayotto combina rock e MPB. E são parceiros entre si. O show foi um dos melhores acontecimentos do circuitoparalelo do ano 2000. Sua volta a cartaz é excelente notícia.Poucas vezes quatro artistas de intenções musicais tão pessoaisconseguiram encontrar o perfeito lugar comum como nesse caso. O disco tem o tom da festa. Poderia, talvez, trazermenos à tona os aplausos, evidenciar menos a presença daplatéia. Mas isso não elimina sua beleza, em obras preciosascomo Isopor (de Elio e Kléber), Super-Nova (de Gayotto eKléber), Dúvida (de Madan e Arnaldo Antunes). A obra-prima éEspera, só de Kléber. Preparem os aplausos.Serviço - Kléber Albuquerque, Madan, Elio Camalle e LuizGayotto. Amanhã (01) e sábado, às 21 horas. R$5,00 (estudantes),R$ 7,50 e R$ 10,00. Choperia do Sesc Pompéia. Rua Clélia, 93,telefone 3871-7700.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.