Um ousado DJ Shadow pela primeira vez no Brasil

O pseudônimo foi uma escolha infeliz, afinal Shadow parece nunca ter se afastado dos holofotes. O DJ californiano levou o público irlandês ao delírio num show que realizou no mês passado em Stradbally, cidade localizada a 1h30 da capital Dublin. O show, garante o DJ nascido Josh Davis, será bastante parecido com o que fará por aqui no fim do mês - domingo na Marina da Glória, no Rio, e dia 31 na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba. Sim, São Paulo também não consta na agenda do DJ.Aos 34 anos, Shadow alcançou maturidade em seu trabalho e sabe que não conseguirá agradar a gregos e troianos. "Eu tenho dois tipos de fãs: os fãs do Endtroducing (1996) e os fãs do DJ Shadow. Os fãs do Endtroducing só gostam daquele álbum e querem que eu repita a mesma fórmula em todos os outros trabalhos", diz. Os saudosistas que o perdoem, mas ´me repetir é coisa que eu não vou fazer´.Sua ousadia pode ser conferida em seu 3.º álbum, The Outsider, que está previsto para ser lançado ainda este mês no Brasil pela gravadora Universal. Diferente de tudo o que já fez, Shadow quis dar vazão aos vocais misturados a instrumentos tocados ao vivo. "Eu não queria fazer um novo álbum só usando samples, então decidi trabalhar com instrumentos ao vivo e colocar muitos vocais, que são muito difíceis de ignorar", explica.O vocal que deu o tom no show da Irlanda foi o do rapper Chris James, que ensandeceu a platéia ao cantar Erase You e You Made It, ambas músicas do novo álbum. "Quebrem tudo! Quebrem tudo!", repetia James, pulando no palco, enquanto Shadow, ostentando um bonezão azul quebrado de lado, acenava com a cabeça num movimento pendular.Atrás de si, um enorme telão conjuga imagens às músicas tocadas: ao coro de Six Days, do álbum The Private Press (2002), uma animação mostra o presidente de seu país, George W. Bush, sendo afogado num imenso mar sem fim - a imagem se repete várias vezes e aplausos são arrancados freneticamente do público. A letra de Six Days diz assim "Você poderia estar sentado almoçando/As notícias vão te golpear/É apenas terça-feira/Você nunca imaginaria que iríamos para a guerra/Depois de tudo o que já vimos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.