Stephane Mahe/ Reuters
Stephane Mahe/ Reuters

Um dia na vida de Elton John: arrumar a casa, comprar carro, compor e jantar com Ringo

'É a história da minha vida até os dias atuais, verrugas e tudo', afirmou o cantor sobre sua autobiografia; lembre alguns de seus sucessos

Lisa Richwine, Reuters

21 de outubro de 2019 | 11h21

Quando Elton John estava trabalhando em sua nova autobiografia, o lendário cantor e compositor utilizou diários que ele havia sido incentivado a escrever durante um período na reabilitação.

Um registro dizia assim: “Levantei-me, arrumei a casa, comprei um Rolls Royce, jantei, escrevi Candle in the Wind, jantei com Ringo Starr”, disse o músico. “Esse foi um dia.”

John, de 72 anos, falou em uma entrevista em vídeo fornecida à Reuters por sua editora, Henry Holt & Co., para promover o lançamento de seu livro, intitulado simplesmente Me (Eu).

Os registros do diário ajudaram a ativar as memórias de John de sua carreira de 50 anos, repleta de sucessos, prêmios Grammy e amizades reais, mas também vícios e uma tentativa de suicídio dois dias antes de um show no Dodger Stadium, em Los Angeles.

“Eu queria mostrar o caminho difícil de ser um artista de sucesso, e como passei por momentos difíceis, e como saí no final e reuni minha vida”, disse John. “É a história da minha vida até os dias atuais, verrugas e tudo.”

No livro, o cantor de Crocodile Rock revelou sustos recentes de saúde, incluindo uma infecção quase fatal e um ataque sério de apendicite. “Eu fiz 10 ou 11 shows, 24 voos, com um apêndice estourado”, afirmou.

John está atualmente no meio de uma longa turnê mundial, Farewell Yellow Brick Road, que encerrará sua carreira em turnê. Na entrevista, ele disse que se apresentar no palco “nunca envelhece”.

“Eu nunca subo no palco atrasado”, disse ele. “Eu simplesmente amo chegar lá e fico ansioso para ir.”

“Mesmo quando eu usava muitas drogas, continuava tocando música”, acrescentou. “Tem sido a base de toda a minha vida.”

Um destaque, contou John, ocorreu em 1975, quando John Lennon se juntou a ele para tocar três músicas no Madison Square Garden. Foi a primeira aparição de Lennon no palco em Nova York desde que os Beatles tocaram no Shea Stadium.

Lennon estava tão nervoso que vomitou antes da apresentação, segundo John. “Ele recebeu provavelmente a aclamação mais tocante que eu já ouvi”, disse John. “Todos nós derramamos uma lágrima no palco.”

John disse não ter certeza do que o futuro reserva, mas ele ainda está escrevendo músicas.

“Não sei o que vem a seguir e não quero saber o que vem a seguir”, afirmou ele. “Estou pronto para o próximo capítulo.”

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Netflix divulga as 5 séries internacionais preferidas do público brasileiro
  • Projeta Brasil do Cinemark apresenta filmes brasileiros por apenas R$ 4
  • Glória Maria faz cirurgia para remover lesão cerebral e passa bem
  • ‘Sonic - O Filme’: Internautas aprovam ‘reforma’ do personagem; assista
  • Lollapalooza Brasil 2020: confira o line up por dia 

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.