U2 reclama de uso político de seus shows nos EUA

A banda de rock irlandesa U2 criticou políticos americanos, entre eles a senadora do Partido Democrata Hillary Clinton, por usarem os shows do grupo para arrecadar fundos de campanha. O comentário foi feito depois que Hillary ofereceu 18 lugares em seu camarote de luxo em um show em Washington, em troca de contribuições de US$ 2.500 (cerca de R$ 5.580) para o partido.O senador republicano Rick Santorum está fazendo uma oferta semelhante para o show da banda na Filadélfia, em troca de contribuições de US$ 1.000 (cerca de R$ 2.240)."Os shows do U2, categoricamente, não são para arrecadar fundos para nenhum político", disse o porta-voz da banda. "Os shows são concertos de rock para os fãs do U2", completou.A porta-voz de Hillary Clinton disse que no show em Washington, marcado para o próximo dia 19, os contribuintes devem encontrar-se com a senadora rapidamente, antes de assistir a apresentação da banda.O U2 está envolvido em atividades políticas, apoiando campanhas contra testes nucleares bem como o uso de energia nuclear.O vocalista da banda, Bono, também fez campanha recentemente para o cancelamento da dívida externa da África.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.