U2 faz multidão vibrar com o repertório da turnê Vertigo

E às 21h45 começa o espetáculo. O U2 cantou seus clássicos e os sucessos do novo CD, mostrou que soube se adequar à era moderna e interagiu o tempo todo com o público, pronunciando palavras em português. O show começou com uma das quatro faixas do novo álbum, City of Blinding Lights, como a banda tem feito nos shows da turnê Vertigo. Segundo Bono, a música é uma visão sobre Nova York. Os mais de 70 mil fãs presentes no Estádio do Morumbi deliraram.Depois de Elevation, o público ouviu Until The End of the World.A terceira música foi New Year?s Day, outro clássico, extraído de War (1983). A letra foi inspirada no movimento sindical polonês, liderado por Lech Walesa.Bono Vox fez uma pausa para agradecer a banda que abriu o show, o Franz Ferdinand, e arriscou falar algumas palavras em português. "Copa do Mundo. Vamos buscar o hexa?", disse. O povo vibrou. "U2 é irlandês, Deus é brasileiro", completou, agradecendo a presença de pessoas vindas de todos os estados para o show. I Still Haven?t Found What I am Looking for foi a próxima música, uma mais bonitas e inspiradas em The Joshua Tree (1987). Soltando um "Ai, ai, ai, ai, tá chegando a hora", Bono Vox puxou a multidão, partindo para a explosiva Beautiful Day, o maior hit do álbum anterior, All That You Can?t Leave Behind (2000), que marcou a volta do quarteto ao pop-rock do início da carreira.Bono e The Edge cantaram juntos Stuck in a Moment You Can?t Get out of it, do álbum All That You Can?t Leave Behind (2000). Os fãs presentes na Hot Area, área VIP do estádio, levantavam os braços acompanhando o ritmo da música, extasiados com a noite que estava apenas começando.Quando a banda começou a interpretar In The Name of Love, um telão exibiu os primeiros seis artigos da Declaração dos Direitos dos Homens. Bono disse: ?O sonho não é somente dos americanos, é também dos irlandeses, do Peru, do Chile, do México, da Argentina, do Brasil?, gerando vaias do público quando a Argentina foi citada.O telão mostrou também abstrações digitais e um filme noir, este enquanto Bono cantava Until the End of the World.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.