Steve Marcus/ Reuters
Steve Marcus/ Reuters

U2 é processado por supostamente roubar música para disco ‘Achtung Baby’

Compositor e guitarrista britânico pediu pelo menos 5 milhões de dólares por danos

Jonathan Stempel, Reuters

28 Fevereiro 2017 | 17h54

Um compositor e guitarrista britânico processou o U2, alegando que a banda roubou um dos seus trabalhos para uma música do disco Achtung Baby, sucesso de 1991.

Em uma queixa apresentada na segunda-feira, 27, à noite na corte distrital de Manhattan, nos Estados Unidos, Paul Rose pediu pelo menos 5 milhões de dólares em danos do vocalista do U2, Bono, dos seus companheiros de banda, The Edge, Adam Clayton e Larry Mullen Jr., e também da Island Records.

Rose, que disse ter uma dezena de discos próprios, declarou que o grupo irlandês retirou elementos que dão “assinatura” à sua música registrada Nae Slappin para a canção de sucesso da banda The Fly.

Rose afirmou que deu uma gravação de Nae Slappin para a Island em 1989 e que The Fly incorporou o seu solo de guitarra e outros elementos, como distorção e uma percussão em “estilo industrial”.

Segundo ele, ouvintes comuns “achariam as músicas substancialmente similares”. Representantes do U2 não responderam de imediato os pedidos por comentários nesta terça. A Universal, empresa-mãe da Island, não respondeu imediatamente a um pedido similar.

 

Mais conteúdo sobre:
Direito Autoral

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.