U2 é o grande vencedor do 48.º Grammy

Uma apresentação da cantora pop Madonna, cantando seu sucesso Hung Up e da banda virtual Gorillaz interpretando Fell Good Inc. marcou o início da cerimônia do 48.ª edição do Grammy, com cenas em que às vezes Madonna parecia tão virtual quanto a banda. Aqui, a transmissão foi feita mais uma vez pelo SBT com Adriane Galisteu e Marcelo Bôscoli apresentando a festa.O grande vencedor da noite foi o U2, com cinco troféus e mais um prêmio de produtor do ano, para Steve Lilliwhite. O grupo de Bono Vox ganhou os troféus de melhor álbum do ano e por How to Dismantle an Atomic Bomb, melhor canção do ano, por Sometimes You Can´t Make It on Your Own. "É, sem dúvida, uma grande canção. E eu agradeço o meu pai por ter me dado não só a voz, mas também a atitude para usá-la", disse Bono, ao receber o prêmio. O grupo ganhou ainda os troféus de melhor performance de rock, melhor canção de rock, por City of Blinding Lights e melhor álbum de rock, por How to Dismantle an Atomic Bomb. O álbum, lançado em 2005, atingiu a marca de 840 mil cópias na primeira semana e o U2 foi eleito, pela revista Forbes, junto com os Rolling Stones, como líder do faturamento da música no ano passado. O U2 tem 17 Grammys na carreira. Agora, 22 Grammys. O primeiro prêmio da noite foi apresentado inesperadamente por Alicia Keys e Steve Wonder. Foi para Kelly Clarkson, que ganhou o prêmio na categoria de melhor interpretação pop feminina, com Since U Been Gone, e tirando um dos oito Grammys da favorita da noite, Mariah Carey. Kelly foi uma das surpresas da noite, ao ganhar também o prêmio de melhor álbum vocal pop, por Breakaway, concorrendo com Paul McCartney, Sheryl Crow, Fiona Apple e Gwen Stefani. "Eu não vou chorar agora", disse. "Tanta gente foi inspiração para mim, obrigada e um obrigado maior ainda a todos os músicos e pessoas que ouvem minha música em casa", disse Kelly.Antes da cerimônia começar foram anunciados os prêmios latinos do Grammy e o cantor, compositor e ministro da Cultura brasileiro Gilberto Gil como vencedor na categoria de world music, pelo álbum Eletroacústico. A cantora colombiana Shakira foi premiada com o melhor álbum de rock/alternativo em espanhol, Luis Miguel ficou com o prêmio de melhor álbum mexicano, Willy Chirino ganhou o prêmio de melhor álbum de salsa/merengue e a italiana Laura Pausini venceu na categoria melhor pop latino em espanhol com Escucha, durante a cerimônia que não foi televisionada.Assim, a favorita Mariah Carey, indicada em oito categorias, ganhou seus três prêmios Grammy antes de começar a festa, por melhor álbum de R&B por The Emancipation of Mimi, melhor canção de R&B por We Belong Together e melhor atuação feminina de R&B pela mesma canção. Mariah foi aplaudida de pé após sua apresentação de We Belong Together. O show começou a esquentar praticamente ali, depois das apresentações de Alicia Keys e Steve Wonder, John Legend, Kelly Clarkson, Chris Martin, do Coldplay, U2, entremeando o anúncio dos premiados. Um tributo a Sly Stone, pioneiro e grande influência pela fusão do soul, rock, funk, levou muita gente ao palco, como Joss Stone e sua banda. O reservado Sly Stone fez sua primeira grande aparição pública desde 12 de janeiro de 1993, quando entrou para o hall da fama do Rock and Roll. Momento imprevisível foi a entrada no palco, um por um, do trio Paul McCartney, o rapper Jay-Z e Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, banda de rap rock, todos cantando Yesterday. McCartney cantou Helter Skelter, também dos Beatles. "Esta canção é muito especial para mim. É uma canção que aparentemente não tinha muito a ver com tocar no rádio, mas acabou dando certo. Quero agradecer todos que acreditaram no que eu estava fazendo", disse John Legend, com o prêmio em mãos.O grupo Green Day surpreendeu ao vencer o Grammy como a melhor gravação do ano, por Boulevard of Broken Dreams. O rapper norte-americano Kanye West ganhou três Grammys, entre eles o de melhor álbum de "rap", por Late Registration. Stevie Wonder ficou com o troféu de melhor interpretação masculina From The Bottom Of My Heart.

Agencia Estado,

09 de fevereiro de 2006 | 03h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.