TV Estadão promove debate sobre rumos do mercado musical

Encontro com Jair Oliveira, Felipe Lemos e Herbert Lucas será mediado pelo jornalista Jotabê Medeiros

18 de dezembro de 2007 | 11h50

O que acontecerá com o mercado musical nos próximos anos? Será o fim das gravadoras? A internet vai substituir as lojas de discos? Os artistas serão donos de suas próprias carreiras? A TV Estadão convidou três representantes de diferentes áreas do mercado para discutir o assunto em um debate transmitido ao vivo pela internet no dia 18 de dezembro, a partir das 15 horas, no portal http://www.estadao.com.br/.    O mediador do debate será Jotabê Medeiros, jornalista do Caderno 2, de O Estado de S. Paulo e o primeiro convidado é o artista Jair Oliveira. Depois de anos como contratado da gravadora Trama, o cantor, compositor e produtor de música brasileira acaba de lançar o disco ‘Simples’ por seu selo S de Samba. O outro músico convidado é o baterista Felipe Lemos, fundador de uma das primeiras bandas punk do Brasil, o Aborto Elétrico, em 1978. Em 1982, Fê Lemos formou o Capital Inicial, que lançou 13 discos e se tornou uma das maiores bandas de pop/rock da música brasileira. Recentemente, Fê Lemos lançou seu primeiro disco solo, o eletrônico ‘Hotel Básico’.   Completa a mesa-redonda o produtor musical Herbert Lucas, diretor artístico do Bourbon Street Music Club há 12 anos. Nesse período, negociou e organizou apresentações de nomes como B.B. King, Ray Charles, Nina Simone, Wynton Marsalis e Diana Krall. Herbert também é sócio-proprietário da empresa S.A.L.E., que produziu shows de artistas como Lauryn Hill, Ben Harper, Steve Vai e LCD Soundsystem, e foi empresário de Guilherme Arantes, Sá & Guarabyra, Lô Borges e Beto Guedes.   Os internautas podem participar com perguntas e comentários, que devem ser enviados para o e-mail debate@estadao.com.br . Após o debate, os melhores momentos do evento ficarão disponíveis sob demanda na área de vídeos do portal www.estadao.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
músicadebateTV Estadão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.