Mario Anzuoni/Reuters
Mario Anzuoni/Reuters

Tutores de Britney Spears dizem estar preocupados com saúde mental da cantora

Jodi Montgomery, tutora temporária responsável pelos assuntos pessoais e médicos da artista, teria expressado preocupação pela artista não estar tomando os medicamentos de maneira adequada

Jill Serjeant, Reuters

07 de agosto de 2021 | 15h45

O pai de Britney Spears rejeitou, nesta sexta-feira, 6, os esforços para removê-lo do cargo de tutor dos bens da filha e disse que houve discussões recentes sobre a possibilidade de colocar a cantora novamente em um centro de saúde mental para avaliação.

Jamie Spears disse em documentos judiciais que Jodi Montgomery, tutora temporária responsável pelos assuntos pessoais e médicos da artista, ligou para ele no início de julho para expressar preocupação por ela não estar tomando os medicamentos de maneira adequada. "Montgomery sentiu que Spears estava saindo de controle", disse Jamie Spears.

"Ela levantou opções em potencial, incluindo a ordem psiquiátrica 5150", disse o pai da cantora. De acordo com a lei da Califórnia, uma ordem 5150 permite que uma pessoa seja levada para avaliação psiquiátrica se for considerada um perigo para si mesma ou para outras pessoas.

O advogado de Jodi Montgomery disse na sexta-feira que a tutora tem preocupações com a saúde mental da cantora, mas que Jamie Spears deturpou a conversa. "Em nenhum momento a senhora Montgomery expressou ao senhor Spears que a senhora Spears atualmente se qualificaria para tal ordem (a 5150)", disse em um comunicado, como resposta aos documentos judiciais. A nota afirma que Montgomery acredita que ter o pai como tutor estava gerando um "sério impacto" na saúde mental da cantora.

Em junho, Britney Spears, de 39 anos, fez um discurso emocionado ao tribunal de Los Angeles, que tratava de sua tutela, chamando o processo de abusivo e dizendo que queria sua vida de volta. A cantora está sob a tutela nomeada pelo tribunal desde 2008, quando teve um colapso mental e foi brevemente colocada sob a decisão 5150. A natureza dos problemas de saúde dela nunca foi divulgada.

O advogado da artista entrou com um pedido formal, no mês passado, para que Jamie Spears deixasse o cargo de tutor do patrimônio da filha, dizendo que a presença dele na vida dela era prejudicial. Jamie Spears disse em seu processo que “não há qualquer fundamento” para retirá-lo do cargo, citando seu trabalho em tirar a filha de dívidas e de milhões de dólares em ações judiciais a um valor atual de mais de US$ 60 milhões.

A oferta para remover Jamie Spears como tutor foi inicialmente definida para uma audiência no tribunal no final de setembro, mas os advogados de ambos os lados dizem que apoiam uma data anterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.