Turcomenistão proíbe músicas gravadas

O líder do Turcomenistão, Saparmurat Niyazov, proibiu a execução de música pré-gravada em eventos públicos no país, incluindo transmissões pela televisão e casamentos. Em comentários publicados na imprensa estatal do país, o presidente Niyazov disse que há necessidade de proteger a cultura local, incluindo sua tradição musical, do que ele chamou de influências negativas.Segundo o decreto de Niyazov, o uso de gravações com músicas fica proibido de todos os eventos culturais, performances musicais em feriados oficiais, em transmissões de televisão e todos os eventos culturais organizados por instituições estatais e sociais, em locais de reuniões, casamentos e celebrações organizadas pelo público.Segundo correspondentes esta é uma das últimas tentativas do presidente de minimizar a influência estrangeira no país, localizado em terreno de deserto e cujo isolamento vem crescendo.Niyazov é o presidente do país desde 1990, quando ainda fazia parte da União Soviética, e teve seu mandato estendido indefinidamente pelo Parlamento.O presidente já proibiu espetáculos de ópera e balé, pois estas performances seriam "desnecessárias".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.