Tumulto em show deixa 61 feridos no Rio

Um tumulto durante o show de rock do grupo Charlie Brown Jr., no Parque Terra Encantada, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, deixou 61 feridos na madrugada de hoje. Lanchonetes foram quebradas, lojas de brinquedos saqueadas e as brigas se espalharam por toda a área de 200 mil metros quadrados do parque. Um rapaz ferido na confusão teve fratura de maxilar e foi operado hoje no Hospital Lourenço Jorge, em Jacarepaguá. As outras vítimas foram liberadas depois demedicadas.A confusão começou por volta de 1 hora da madrugada. Por causa de uma briga, Charlie Brown Jr. decidiu parar o show e sair do palco. Irritados com a interrupção, os adolescentes começaram a invadir e a depredar as 59 lojas existentes no local. Balcões de uma lanchonete foram destruídos, cadeiras e pedras foram jogadaspara o alto, máquinas de refrigerantes foram danificadas. Osatos de vandalismo só cessaram depois que os administradores do parque pediram que o cantor voltasse ao palco. O show foiretomado e durou até as 3 horas.O delegado titular da 16ª Delegacia de Polícia, Alan Luxardo, disse que vai pedir que os integrantes da banda compareçam à delegacia para explicar o que aconteceu. Os administradores do Parque Terra Encantada acusam a banda deincentivar a violência e provocar a confusão. "Não tenho dúvidas de que o tumulto foi causado pela paralisação do show e que esse tipo de música causa confusão", afirmou MaurícioMaquiera, gerente comercial do Terra Encantada."Mesmo tendo voltado ao palco e pedido que o público seacalmasse, o Charlie Brown tocou uma daquelas músicas para pular", acrescentou. Segundo Maquiera, ainda não há avaliação do prejuízo, mas ele acredita que quase todas as lojas do shopping que funciona no parque sofreram algum dano.Vinte pessoas foram levadas para a 16ª Delegacia de Polícia (Barra), por terem invadido as lojas e incitado a violência. Dois jovens ficaram na delegacia e prestaram depoimento na tarde de hoje. A maior parte dos feridos tinhacortes com cacos de vidro e escoriações. Muita gente ficou ferida tentando escapar da confusão. O público do show, calculado em 6 mil pessoas, era principalmente de calouros da Faculdade Estácio de Sá, que organizou a festa.Por causa do incidente, a Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização da Prefeitura decidiu rever toda a documentação do Terra Encantada para verificar se está em dia e se háautorização para realização de shows como o desta madrugada. Se forem constatadas irregularidades, a autorização de funcionamento poderá ser suspensa e o parque, fechado.O diretor da Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá, Marcelo Campos de Almeida, argumentou que festa de calouros é tradicional em várias universidades cariocas no início do anoletivo. "Infelizmente, o que aconteceu é um retrato do que vem ocorrendo em vários lugares: meia dúzia de pessoas estragam a festa de muita gente", lamentou. Ele não soube informar ostermos do contrato da universidade com o parque. "O que estiver no contrato será cumprido", assegurou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.