Tony Bennett chega em dose dupla às lojas

Aos 78 anos de idade, o cantor Tony Bennett não tem mais a obrigação de vender discos ou provar alguma coisa para quem quer que seja. São mais de 50 anos de carreira, 11 Grammy, entre eles gravação do ano, com "I Let My Heart In San Francisco (62)" e disco do ano, com MTV Unplugged (94). Neste fim de ano, os fãs do cantor ganharam um presente em dose dupla. Além do lançamento de um novo CD, The Art of Romance, há uma caixa com 4 CDs - The Complete Improv Recordings - , com material gravado por Bennett na gravadora Improv.Bennett não gravava um disco solo desde 99. Em seus dois últimos trabalhos, Playin? With My Friends (2001) e Wonderful World (2003), ele compartilhou o vocal com cantores como Diana Krall, Stevie Wonder, Ray Charles e k.d. Lang. Outro atrativo do novo CD é o repertório, com músicas nunca gravadas pelo cantor. Como sugere o título, o álbum é recheado de canções românticas. Com arranjos orquestrados, Bennett está muito a vontade em clássicos como ?I Remember You?, ?Gone With the Wind?, ?Don?t Like Goodbyes? e ?Close Enough for Love?.Mas o clima intimista dos clubes de jazz aparece em ?The Best Man? e ?Little Did I Dream?, com participação especial do saxofonista Phil Woods. Para terminar, ?All for You?, uma adaptação de Bennett para uma antiga música do guitarrista Django Reinhardt. O CD foi lançado no Brasil.Caixa - Na metade dos ano 70, insatisfeito com as pressões da gravadora Columbia, Tony Bennet decidiu não renovar seu contrato e abriu sua própria editora, a Improv. Infelizmente, a empreitada não teve muito êxito, e após uma dezena de discos lançados, a Improv fechou. Para resgatar essa época, a gravadora Concord lança a caixa de The Complete Improv Recordings. Apesar do nome, os 4 CDs não trazem toda a produção do cantor na gravadora. Os discos em questão aqui são dois songbook com composições de Rodgers e Hart, e parcerias com a pianista Marian McPartland e o pianista canadense Bill Evans. Além dos discos originais, os CDs trazem faixas bônus e takes alternativos de canções como ?Maybe September?, ?Who Can I Turn To?, ?You Don?t Know What Love Is? e ?This Funny World?. O destaque da caixa fica com a parceria entre Bennett e Evans. Ambos gravaram dois projetos. Nesta caixa o CD Together Again (77) está por inteiro, incluindo momentos como ?Lucky To Be Me?, ?Make Someone Happy? e ?You Don?t Know What Love Is?. Já o songbook de Rodgers e Hart tem como ponto alto interpretações de ?Spring Is Here?, ?Wait Till You See Her? e ?This Can?t Be Love?. Não há previsão de lançamento da caixa no Brasil.Ouvindo esses dois lançamentos, que têm quase três décadas de diferença entre si, é possível sentir a elegância e a simplicidade na voz única de Tony Bennett e perceber que a nova geração de cantores como John Pizzarelli, Michael Feinstein e Harry Connick Jr. ainda têm um longo caminho a percorrer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.