Toninho Horta lança CD e gravadora

O cantor e compositor mineiro Toninho Horta faz hoje em BH o lançamento nacional do CD From Ton to Tom e de sua gravadora, Minas Records, com noite de autógrafos no Museu Mineiro.From Ton to Tom surgiu da vontade de Toninho de homenagear Tom Jobim, uma de suas maiores influências. "A maioria dos músicos do mundo homenageou o Tom quando ele morreu. Seria óbvio que eu fizesse também, já que sou um filho direto da bossa nova", afirma Toninho.No ano da morte de Tom Jobim, ele fez a canção que dá nome ao CD e a partir de então começou a produção. Seu 17º disco tem a participação de Gal Costa em três faixas, músicos americanos e orquestras.Composto por 13 músicas, o CD passeia por clássicos como Desafinado, Chega de Saudade, Se Todos Fossem Iguais a Você e The Girl From Ipanema, entre outras. No repertório, músicas assinadas também por Toninho Horta como Infinite Love, Cristiana e a faixa-título From Ton to Tom, interpretada por Gal. Segundo Toninho, o repertório se baseou na época em que ele se sentiu mais influenciado pela bossa-nova. O show de lançamento acontece somente em abril do ano que vem, no Palácio das Artes, pois envolve uma grande estrutura difícil de ser organizada para o fim do ano. From Ton to Tom estará nas lojas de Belo Horizonte a partir desta semana e nas principais cidades brasileiras a partir da segunda quinzena de dezembro.De Minas para o mundo - O álbum está sendo lançado somente agora no Brasil, mas já existe há pelo menos dois anos, quando foi apresentado no Japão, pela gravadora VideoArts. Assim como este CD, a maior parte da obra de Toninho Horta tem reconhecimento internacional e é lançada primeiro em países como Estados Unidos e Itália, graças ao mercado receptivo à sua música. O artista já se apresentou na Inglaterra, Itália, Áustria, Holanda, Bélgica, Finlândia, Coréia, Rússia, Tailândia e Martinica.Agora, ele resolveu montar uma estrutura para trazer toda a sua discografia para o Brasil. "Eu acabei me tornando um compositor raro. Muitos de meus discos só são encontrados no exterior e em lojas de raridades", comenta. Além disso, o compositor vai trabalhar em projetos que valorizem a cultura mineira. "Quero fazer alguns projetos especiais ligados à cultura e memória de Minas. Estou fazendo, por exemplo, um levantamento da obra do meu avô, João Horta, compositor do barroco mineiro. Quero usar minha influência internacional para colocar Minas Gerais para o mundo e trazer Toninho Horta para o Brasil", diz. Um pouco de história Toninho Horta nasceu em Belo Horizonte, em 1948. Vindo de uma família de músicos, logo cedo começou a ter contato com a música e os instrumentos. Aos dez anos, começou a aprender violão com seu irmão mais velho, o contrabaixista Paulo Horta e com seu pai. Sua principais influências são a música popular brasileira (especialmente a bossa-nova), música clássica, músicas românticas americanas, jazz, Bing Crosby, Ray Charles, Anisio Silva, Jorge Ben, Henry Mancini, Sammy Davis Jr., Roy Hamilton, Miles Davis, Herbie Hancock, Jimi Hendrix, e Beatles. Já morou no Rio de Janeiro e trabalhou com vários artistas renomados brasileiros, como Joyce, Elis Regina, Gal Costa, Milton Nascimento (com quem gravou o disco Clube da Esquina em 1972), Maria Bethania, Nivaldo Ornelas, Lô Borges, Elis Regina, João Bosco e Chico Buarque. Em 1977, foi classificado como o quinto melhor guitarrista do mundo pela revista Britânica Melody Maker.Lançamento de From Ton to Tom. Hoje, às 19h30, no Museu Mineiro (Av. João Pinheiro, 342 - Centro). Os convites podem ser retirados no Museu. Mais informações pelo telefone 0 _ _ 31 3269-1168.

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2000 | 13h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.