Tommy Ramone.

O baterista, que sofria de câncer, originalmente entraria no grupo de Joey, Johnny e Dee Dee para ser empresário da banda

Adriana Del Ré, O Estado de S. Paulo

12 de julho de 2014 | 17h25

 Último sobrevivente da formação original da lendária banda Ramones, o baterista e produtor Tommy Ramone morreu aos 65 anos, na sexta-feira, em sua casa, em Nova York, nos Estados Unidos. Ele estava sob cuidados paliativos após tratamento de câncer no ducto biliar. “Estamos tristes por anunciar a morte de Tommy Ramone (nascido Erdelyi), o baterista original do Ramones”, diz nota oficial no Facebook do grupo.

Fundada em 1974, a banda foi uma das pioneiras do punk rock nos Estados Unidos, reverberando um movimento musical que aconteceria também no Reino Unido e se espalharia pelo mundo – e que só se instauraria no Brasil entre fins da década de 70 e início de 80, por meio de bandas nacionais. Até 1996, quando o grupo chegou ao fim, todos os integrantes que por ele passaram incorporariam ‘Ramone` como sobrenome artístico. 

Nascido Erdélyi Tamas em Budapeste, na Hungria, em 1949, Tommy entrou no grupo dos ramones Joey, Dee Dee e Johnny por acaso. Inicialmente, a ideia é que ele fosse o empresário da banda, mas, quando Joey se tornou o vocalista, Tommy assumiu a bateria, segundo Dee Dee explicou depois, “porque ninguém mais queria”.

Ele participou de três importantes discos da banda: 'Ramones' (1976), 'Leave Home' e 'Rocket to Rússia` (ambos 1977), e compôs sucessos como 'I Wanna Be Your Boyfriend'. Em 2002, após seis anos do fim da banda, Ramones entraram no Hall da Fama do Rock n`Roll.

Em 2004, Tommy voltou a tocar como um Ramone mais uma vez no concerto Ramones Beat Down On Cancer, que angariou fundos para a pesquisa da doença. Ele era o último músico vivo da formação clássica: o vocalista Joey morreu em 2001, o baixista Dee Dee em 2002 e o guitarrista Johnny em 2004. 

 "Não era só música nos Ramones: era uma ideia. A banda estava trazendo de volta todo um sentimento que faltava no rock. Foi um empurrão para dizer algo novo e diferente. Originalmente, era apenas uma coisa artística; finalmente, senti que era algo bom o suficiente para todo mundo", Tommy Ramone definiu a banda, em 1978.    

Tudo o que sabemos sobre:
Tommy RamoneRamonesPunk

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.