Divulgação/Tom Jones
Divulgação/Tom Jones

Tom Jones revela que sofreu assédio sexual no início da sua carreira

Cantor galês comentou que isso é algo que 'sempre ocorreu' na indústria da música, como no cinema

EFE

19 Outubro 2017 | 09h24

LONDRES - O cantor galês Tom Jones revelou que sofreu assédio sexual no início da sua carreira e comentou que isso é algo que "sempre ocorreu" na indústria da música, como no cinema, em uma entrevista à emissora britânica BBC.

Perguntado sobre a onda de denúncias por agressão sexual contra o produtor de Hollywood, Harvey Weinstein, o cantor de 77 anos, considerado durante anos um símbolo sexual, afirmou que "sempre aconteceram coisas também" no mundo da música.

Quando questionado se também passou por algo parecido, respondeu sem titubear: "Sim, no início sim".

"Houve várias coisas assim... Mas simplesmente você sai. O que se tenta com as mulheres, também se tenta com os homens", relatou.

Jones comentou que esse episódio logo no início de sua carreira lhe fez se sentir "muito mal", mas que conseguiu superar a situação.

"Não foi ruim, alguém tentou... Foi uma pergunta e eu disse 'não, obrigado'", detalhou o cantor à BBC.

O intérprete de sucessos como Delilah e It's Not Unusual disse que nos bastidores sempre se ouviram comentários de gente que se refere às "coisas que tiveram que fazer para conseguir um contrato com uma gravadora, assim como ocorre no cinema".

"No mundo do espetáculo acontecem coisas, às vezes são encobertas e depois reveladas e mais gente apresenta denúncias, é como tirar a rolha de uma garrafa", ponderou.

Ao final da entrevista, Jones opinou que "se deve fazer justiça" e "quem fez algo ruim deve pagar por isso". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.