Time de artistas populares é de primeira

É possível dizer que a programação de música popular de Campos do Jordão é um tanto quanto mais atraente que a de música erudita. À exceção da passagem do Ballet Kirov, no dia 27, às 21 horas, com o espetáculo Noite de Estrelas, não há mais grandes estrelas a celebrar no time dos eruditos.Já no escrete popular, são muitas. De Isaías e seus Chorões a Marcos Valle e sua banda (que se apresentam no sábado, 28, na Praça de Capivari) ao celebrado percussionista pernambucano Naná Vasconcelos e o grupo mineiro Uakti (que se apresentam juntos no dia 12, no Auditório Cláudio Santoro), há atrações para todos os gostos.O refinamento da bossa nova sobe ao palco com Os Cariocas e o espetáculo Rio, Gosto de Você, no dia 14, na Praça do Capivari. Além deles, estarão na cidade Toquinho, Danilo Caymmi, Mônica Salmaso, Luiz Melodia, Elza Soares, Claudete Soares e o Jongo Trio, Jane do Bandolim, Miúcha.No dia 22, também na Praça do Capivari, um encontro de gerações: o consagrado Armandinho encontra o jovem Yamandú Costa revelação do Prêmio Visa Instrumental, no espetáculo Toque.A cantora Fortuna lança seu novíssimo disco, Caelestia (selo MCD), que reúne seleção de canções litúrgicas sefaraditas e cantos gregorianos, interpretados por ela e por monges beneditinos do Mosteiro de São Bento. O disco que dá base ao show foi gravado entre agosto de 2000 e fevereiro deste ano, no Estúdio Bebop.Há alguns dias, Fortuna foi conhecer a Igreja de São Benedito e preparar as acomodações para os monges que a acompanham na apresentação, em uma das raras vezes que saem do seu mosteiro para esse tipo de concerto.Mas o time dos eruditos, embora não traga grifes fulgurantes, é respeitável. O pianista francês Pascal Rogé, o barítono Thomas Potter, o compositor e pianista búlgaro Milcho Leviev e o conjunto Philadelphia Virtuosi Chamber Orchestra (que teve uma indicação para o Grammy) são os principais nomes.Outro conjunto cuja vinda é festejada pelo maestro Neves organizador do festival, é o Chestnut Brass Company, da Pensilvânia, que se apresenta neste domingo, às 21 horas, no Auditório Cláudio Santoro (os ingressos custam R$ 20,00).O grupo ganhou o Grammy no ano passado, na categoria Best Classical Crossover Album. O disco era Hornsmoke: Music of Peter Schickele (selo Newport), no qual o compositor Schickele narra passagens e toca piano. O disco anterior do grupo, Opening Night, traz arranjos para canções dos anos 30 e 40 de Duke Ellington, George Gershwin e Cole Porter e foi relançado pela Sony Classical recentemente.Também na seara mais jazzística estão o trompetista Marvin Stamm e o pianista Bill Mays. Stamm grava de Miles Davis a Clifford Brown e já tem uma bela folha corrida como músico de palco e educador. Mays acompanhou Sarah Vaughan e Al Jarreau e costuma tocar com um trio ao lado de Stamm.Ambos apresentam-se no dia 13, também no Auditório Cláudio Santoro, com a Orquestra Sinfônica Paulista e o próprio diretor do festival, maestro Neves, como regente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.