The Police e The Clash entram para o Hall of Fame

The Clash, The Police, Elvis Costello & the Attractions, Righteous Brothers e AC/DC são os mais novos membros do Rock and Roll Hall of Fame. A festa, realizada na noite desta segunda-feira no Waldorf Astoria Hotel, em Nova York (EUA), foi a 18ª edição da cerimônia que premia músicos que lançaram seu primeiro disco há pelo menos 25 anos.Os Righteous Brothers, formado por Bill Medley and Bobby Hatfield, foram anunciados pelo cantor Billy Joel. A dupla, que foi produzida por Phil Spector, teve seu auge nos anos 60. You´ve Lost That Lovin´ Feelin foi a música mais famosa desses dois californianos de 62 anos de idade. No início dos anos 90, Righteous Brothers voltaram às paradas com a música Unchained Melody. Originalmente lançada na década de 60, a canção foi o tema do filme Ghost, estrelado por Demi Moore e Patrick Swayze.Os guitarristas The Edge, do U2, e Tom Morello, do Audioslave, tiveram a honra de apresentar o The Clash. A banda inglesa, que ao lado do Sex Pistols mostrou ao mundo o punk, no meio dos anos 70, não se apresentou na cerimônia como estava previsto. Terry Chimes, Mick Jones e Paul Simonon, da formação original do grupo, não quiseram tocar sem o guitarrista e líder Joe Strummer, que morreu de ataque cardíaco em dezembro do ano passado, aos 50 anos. Entre os clássicos do Clash estão Rock the Casbah e Should I Stay or Should I Go, ambos do disco Combat Rock, de 82, e o disco London Calling, de 79.O inglês Elvis Costello foi anunciado pelo cantor Elton John. Costello & The Attractions nunca fizeram sucesso no Brasil. Mas o cantor tem fãs espalhados em todo mundo. Costello, que já flertou com os mais diversos tipos de músicos durante sua longa carreira, é mais conhecido por aqui pela recente regravação da música She, que foi tema do filme Um Lugar Chamado Notting Hill. Em 89, em uma parceria com Paul McCartney, o disco Spike trazia o maior sucesso comercial do cantor, a canção Verônica. Costello se apresentou com sua nova banda, os Imposters.O momento mais esperado da noite foi a apresentação do Police. O grupo formado pelo cantor Sting, o guitarrista Andy Summers e o baterista Stewart Copeland não se apresentava há 18 anos. Roxanne, Message in a Bottle e Every Breath You Take foram as canções escolhidas pelo grupo. O Police alcançou o top das paradas com o álbum Synchronicity, de 1983, que vendeu mais de 10 milhões de cópias nos EUA. Com a bem sucedida carreira-solo de Sting, que teve início em 85, um possível retorno do grupo ainda é incerto. Os australianos do AC/DC foram representados pelo guitarrista Angus Young e o cantor Brian Johnson. A banda, formada em 73 por Angus e seu irmão Malcolm, já vendeu mais de 50 milhões de disco pelo mundo. Com a morte do vocalista Bon Scott, em 80, o destino do grupo era incerto. Mas o AC/DC conseguiu superar o trauma e voltou com seu disco de maior sucesso, Back in Black, com Brian Johnson nos vocais. Para agradecer a entrada no Hall of Fame, Angus Young convidou Steven Tyler, do Aerosmith, para cantar o clássico You Shook Me All Night Long.A cerimônia concedeu ainda três prêmios póstumos a músicos que tiveram carreiras relevantes no mundo do rock. O baterista da gravadora Motown, Benny Benjamin, o pianista Floyd Cramer, que tocou com Elvis Presley, e o saxofonista Steve Douglas, que fez parte de várias gravações do produtor Phil Spector. O diretor da Warner Bros, Mo Ostin, foi homenageado com um prêmio por sua contribuição à música.

Agencia Estado,

11 de março de 2003 | 03h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.