The Mission volta ao Brasil com "Ressurrection"

A banda inglesa The Mission, ícone do rock and roll da década de 80, está de volta ao Brasil após 12 anos. Em São Paulo, os ingleses se apresentam apenas hoje, na Via Funchal. O giro pelo país, que também inclui apresentações no Rio de Janeiro, Curitiba e Brasília, faz parte da turnê de divulgação do álbum Ressurrection - Greatest Hits. Disco que marca a volta da banda, após o fim decretado em 1996, Ressurrection contém regravações de antigos hits, como Severina e Wasterland, e apenas uma faixa inédita, Without You.Em entrevista coletiva, noite passada, o band líder Wayne Hussey anunciou que pretende, após a turnê mundial, gravar novo disco com o The Mission. "Desta vez será um álbum só de músicas inéditas". Com as unhas pintadas de azul, o vocalista e guitarrista foi prestativo e aproveitou o tempo todo para brincar com os jornalistas brasileiros. Irritou-se, apenas no final, quando perguntado se a volta da banda não era apenas uma maneira de ganhar mais alguns dólares. "Todos fazem seus trabalhos, ganham dinheiro. Resolvemos ser músicos e não jogadores de futebol", protestou. Na seqüência, um tanto irritado, completou: "Quem aqui não gostaria de fazer parte de uma banda de rock and roll". De sua última passagem pelo Brasil, Hussey diz se lembrar apenas do programa Coquetel, apresentado pelo humorista Miéle. Sobre o diário de viagem que escreveu em 88, para um magazine inglês, apenas declarou: "Sempre fiz muitas brincadeiras e tive muitos problemas com a minha boca". Na época, Hussey defendeu que o Brasil era um país repleto de favelas e gente pobre. Trocou o nome das cidades em que esteve, entre outras coisas. O fato foi responsável por um grande mal-estar entre a imprensa brasileira e a banda.O guitarrista Mark Thwaite (ex-Spear of Destiny), também presente no bate-papo, quando perguntado sobre o que achava da música brasileira, mostrou alguns CD´s do Sepultura que trazia na Bolsa. Hussey, fão de Frank Sinatra, citou alguns outros nomes, entre eles João e Astrud Gilberto. Falaram também sobre MP3, a nova onda de musica eletrônica, processo de composição, entre outras coisas. Finalizaram comentando os problemas com as drogas. "Ainda as consumimos, mas em menor quantidade", confessou Craig Adams, baixista, que, ao lado de Hussey, é membro original da banda.As dúvidas ficam em relação ao baterista Scott Garrett. Com problemas em seu passaporte, o músico, ex-membro do The Cult, ainda ontem não havia chegado ao Brasil. Contudo, os integrantes do Mission garantiram que esta noite subirão, de qualquer maneira, no palco da Via Funchal, para brindar o público paulistano com um ótimo show.The Mission - Via Funchal, Rua Funchal, 65, Vila Olímpia, tel.: 3846-2300. Hoje, às 22 horas. De R$ 40,00 a R$ 70,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.