Tenor italiano vítima de ladrões deixa hospital

O tenor italiano Giuseppe Di Stefano deixou o hospital em Milão onde ele estava em tratamento após sofrer um ataque à sua família em uma vila em Kenya, disse hoje um porta-voz do hospital.Federico Ferrari, o assessor de imprensa do hosppital San Raffaele não deu detalhes sobre as condições do tenor e não especificou se Di Stefano foi transferido de hospital.O tenor de 83 anos foi atacado por assaltantes não-identificados em 30 de novembro, em sua casa em Diani, no Quênia, a cerca de 435 quilômetros a sudoeste da capital Nairobi.Ele foi operado duas vezes no hospital de Mombasa, no Quênia, antes de ser transferido para o hospital de Milão. Di Stefano teve uma lenta recuperação e chegou a ficar em coma em dezembro.Di Stefano foi considerado um dos maiores tenores do século 20, e cantou nas principais casas de ópera do mundo, incluindo o Scala de Milão e o Metropolitan Opera de Nova York.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.