Tempestade salvou Mick Jagger de ser assassinado

Mick Jagger, o vocalista dosRolling Stones, foi salvo de uma tentativa de assassinato pormembros da gangue Hells' Angels, quase 40 anos atrás, porqueuma embarcação que transportava os homens que iriam matá-lonaufragou numa tempestade. A revelação foi feita numdocumentário da BBC. Os detalhes de uma conspiração para matar o roqueirobritânico foram revelados por um agente do FBI como parte de umseriado, "The FBI at 100", que irá ao ar na BBC Radio 4 nestasegunda-feira. Tom Mangold, que apresenta o seriado, disse ao jornalbritânico Sunday Telegraph que Jagger se desentendeu com osHells' Angels depois de um membro da gangue notória matar um fãdurante o tristemente célebre concerto gratuito dos Stones emAltamont em 1969. Os Stones tinham contratado a seção local dos Hells' Angelspara fazer a segurança do concerto realizado próximo de SanFrancisco, com planejamento deficiente. Os motoqueiros semearampavor entre o público e se sentiram ofendidos pelo jeitoefeminado de dançar de Mick Jagger. Um deles esfaqueou e matou o jovem Meredith Hunter, 18anos, diante do palco. O caos foi imortalizado no documentário"Gimme Shelter". Diante das acusações feitas após o concerto, os Hells'Angels sentiram que tinham sido trapaceados por Mick Jagger. Oex-agente especial do FBI Mark Young, entrevistado no seriadoda BBC, disse que membros da gangue lotaram um barco e partirampara vingar-se de Jagger, na residência de verão do roqueiro emThe Hamptons, perto de Nova York. "Os Hells' Angels ficaram tão enfurecidos com o tratamentoque Jagger deu a eles que decidiram matá-lo", disse Mangold aojornal. "Eles planejaram chegar desde o mar, para que pudessementrar na casa dele pelo jardim, evitando passar pelosseguranças na entrada de frente. Mas o barco foi pego numtemporal, e todos os homens caíram ao mar. Todos sobreviveram,e não consta que tenha havido outra tentativa de assassinarMick Jagger." Em 1972, Alan Passaro foi preso e julgado pelo assassinatode Meredith Hunter, mas absolvido depois de o júri concluir queele agiu em defesa própria porque Hunter portava uma arma defogo. Passaro acabou tendo morte acidental por afogamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.