Tem ópera com orquestra alemã no Ibirapuera

Em sua primeira visita ao Brasil, os músicos da Orquestra Filarmônica de Câmara de Freiburgo, acompanhado pelos cantores do Coro Giuseppe Verdi e do Coro da Bahia vão interpretar em São Paulo dois programas dedicados à música lírica. Domingo, no Parque do Ibirapuera, e terça, na Sala São Paulo, interpretam alguns dos mais célebres trechos de óperas. E domingo, também na sala, será a vez do monumental Réquiem deVerdi. Os concertos fazem parte da temporada do Mozarteum Brasileiro. Ao ar livre a apresentação tem trechos de Tosca, La Traviata, O Barbeiro de Sevilha, Nabucco, Carmen, Il Trovatore, La Bohème e Aida. Na sala, somam-se à lista Sansão e Dalila, Manon Lescaut e Don Giovanni - este mesmo programa será apresentado também na quarta-feira, às 20h30, no Teatro do Sesc de Santos.Os cantores solistas serão Julia Thornton, Sybylle Kamphues, Tadeusz Slenkier e Pjotr Sorokin. A regência é de Andreas Winnen. E são eles também que vão participar da apresentação do Réquiem, de Verdi.Ouvir o Réquiem é sempre uma experiência interessante. Diversos compositores escreveram obras a partir da Missa dos Mortos da tradição católica. Mas a de Verdi tem lugar muito especial nesse panteão, no qual convivem nomes como Mozart, Fauré, Brahms e, já no século 20, Britten ou Penderecki. O que faz do Réquiem de Verdi tão especial não é apenas a relação conturbada que o compositor tinha com a religião. É também o modo como isso gera uma peça de altíssima carga dramática, sob medida para um compositor que nasceu e viveu sobre os palcos de ópera da Itália. Momentos como o Ingemisco, o Lachrymosa, o Dies Irae ou o Libera me estão entre as principais criações do compositor. O Réquiem será interpretado no Teatro Municipal do Rio, na sexta-feira, dia 9. A Orquestra Filarmônica de Câmara de Freiburgo foi criada em 1995; o Coro Giuseppe Verdi reúne os principais cantores dos corais de Freiburgo. E, por sua vez, o Coro da Bahia, vem de Salvador, regido pelo seu titular, o maestro Hans Bönisch.Orquestra Filarmônica de Câmara de Freiburgo. 60 min. Auditório Ibirapuera (platéia externa). Av. Pedro Álvares Cabral s/n.º, do Pq. do Ibirapuera. Hoje, 17 h. Grátis. 85 min. Sala São Paulo (1.325 lug.). Pça. Júlio Prestes, s/n.º, 3337-5414. 2ª e 3ª, 21h. R$ 70 a R$ 250

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.