Telefone de Paul McCartney foi grampeado, diz jornal

O telefone de Paul McCartney foi grampeado e uma conversa privada entre ele e sua filha Stella, na qual ela critica a ex-mulher do cantor, Heather Mills, foi gravada clandestinamente, segundo a edição de hoje do Sunday Mirror.Na conversa, Stella McCartney, estilista famosa, diz ao pai que Heather, de 38 anos, tinha mentido para ele sobre seu passado e que acreditava nas notícias que afirmam que Mills trabalhou como prostituta, diz o jornal.Aparentemente, a gravação secreta foi feita enquanto McCartney estava em sua casa de campo em Peasmarsh, no condado de East Sussex, sudeste da Inglaterra.De acordo com o Sunday Mirror, não se sabe quem grampeou o telefone, mas a gravação foi entregue a Heather no final do mês passado e ela decidiu falar com seu ex-marido sobre o conteúdo da conversa, ressalta o jornal.O ex-Beatle está furioso por causa deste incidente e quer que seja aberta uma investigação para esclarecer como isso foi acontecer. Heather e McCartney anunciaram em maio o fim do casamento, após quatro anos juntos.Em junho, o tablóide The Sun publicou fotografias tiradas em 1988 nas quais Heather aparecia nua em poses íntimas com um jovem. Pouco depois, o News of the World assegurou que a ex-modelo teve um passado de prostituta a serviço de milionários árabe.Em resposta a estas acusações, a ex-mulher de McCartney informou em junho, através de seus advogados, que processará aqueles que tentam prejudicar sua reputação. Em uma nota, seus representantes legais qualificaram de "incerto e altamente difamatório" o artigo do News of the World. Paul McCartney saiu em defesa da ex-mulher. "Não posso acreditar na crueldade contra Heather, que foi e continuará sendo uma parte importante da minha vida", confessou o ex-beatle a um amigo, segundo o jornal Daily Mirror.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.