Evan Agostini/Invision/AP
Evan Agostini/Invision/AP

Taylor Swift e Ariana Grande pedem que fãs fiquem em casa

Cantoras que, juntas, têm mais de 300 milhões de seguidores no Instagram, fazem apelo em mensagens

Emily Yahr, THE WASHINGTON POST

17 de março de 2020 | 06h00

 

No domingo, vídeos e fotos de bares, restaurantes e boates lotados durante o fim de semana inundaram a internet, apesar de especialistas em saúde pública insistirem no distanciamento social em meio ao surto de coronavírus. Pouco depois, Taylor Swift e Ariana Grande, duas das pessoas com mais seguidores nas redes sociais, imploraram para que todos ficassem dentro de casa o máximo possível.



“Pessoal, eu sigo vocês online e amo muito vocês, por isso preciso expressar minha preocupação de que as coisas não estejam sendo levadas a sério o suficiente no momento”, escreveu Taylor Swift para seus 128 milhões de seguidores em um story no Instagram. 

“Estou vendo muitas reuniões de amigos e festas ainda acontecendo. Esse é o momento de cancelar os planos e realmente se isolar o máximo que puder e não presumir que, porque você não se sente mal, não correrá o risco de passar algo para alguém idoso ou com imunidade vulnerável. É um momento realmente assustador, mas precisamos fazer alguns sacrifícios sociais agora.”

Especialistas dizem que, embora manter distância social não possa parar o vírus, isso pode dar aos Estados Unidos um tempo valioso para diminuir a propagação. Juntamente com as paralisações nas escolas e no trabalho e os cancelamentos de eventos, algumas das maiores cidades começaram a impor o fechamento obrigatório de bares, além de restringir o número de pessoas permitidas em restaurantes.

No entanto, alguns não estão mudando seus planos, como Ariana Grande observou: “Sua aula de ioga ou de hip hop pode esperar, eu juro”, tuitou para seus 72 milhões de seguidores, e postou a mesma mensagem para os 177 milhões de seguidores no Instagram.

“Eu continuo ouvindo uma quantidade surpreendente de pessoas dizendo coisas como ‘isso não é nada de mais’, ‘vamos ficar bem’, ‘ainda temos que seguir nossas vidas diárias’ e isso está realmente me deixando louca”, continuou Ariana. “É incrivelmente perigoso e egoísta encarar essa situação despreocupadamente.”

Ela também respondeu aos que apontaram que algumas pessoas são forçadas a trabalhar mesmo durante uma pandemia. “Sim, com certeza. Estou apenas pedindo às pessoas que têm o privilégio de cancelar o trabalho que pratiquem o distanciamento social”, escreveu ela, esclarecendo que estava falando sobre pessoas que ainda estão saindo para comer e ir ao shopping ou ao cinema. 

Outras celebridades com grande número de seguidores também endossaram a atitude de Ariana, como as atrizes Debra Messing e Piper Perabo, que agradeceram a cantora por tuitar e reforçaram o pedido com suas próprias mensagens. Além delas, outras estrelas também falaram da necessidade de ficar dentro de casa.

“As grandes cidades vão parar. É inevitável. Restaurantes e bares serão fechados. Vamos entrar em confinamento. Agora é quando você pode mitigar os danos”, escreveu no Twitter o ator Kumail Nanjiani.

E, no sábado, Lady Gaga também pediu a seus quase 40 milhões de seguidores que ficassem em casa: “Então, conversei com alguns médicos e cientistas. Não é o mais fácil para todos no momento, mas a coisa mais gentil e saudável que podemos fazer é a autoquarentena e não sair com pessoas com mais de 65 anos e em grandes grupos. Gostaria de ver meus pais e avós agora, mas é muito mais seguro não fazê-lo, para não deixá-los doentes caso eu seja infectada. Estou em casa com meus cachorros. Amo todos vocês e vamos superar isso. Confie em mim, eu conversei com Deus - Ele disse que nós vamos ficar bem”.

TRADUÇÃO DE ROMINA CÁCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.