Tambores japoneses com batucada brasileira

A palavra japonesa hakkyosai significa, em português, festividade que vibra o Brasil. É nesse espírito que a comunidade de nisseis e sanseis promove a 4ª edição do Festival de Taiko (pronuncia-se tai-kô), evento que reunirá 120 músicos e percussionistas de tambores japoneses, hoje e amanhã, no Teatro Gazeta. O festival ocorre uma vez por ano e é o maior realizado na América Latina. ?O taiko é uma arte, além de dar nome ao instrumento, um tipo específico de tambor japonês?, explica Setsuo Kinoshita, organizador do evento no Brasil desde o seu início, em 1998. ?O taiko é utilizado há milênios nas aldeias japonesas, com a finalidade de transmitir mensagens. Acreditavam que dentro do taiko morava Deus e, por isso, apenas pessoas evoluídas espiritualmente podiam tocá-lo, como monges, por exemplo.? As mulheres, segundo Kinoshita, começaram a participar de festivais de taiko apenas após a 2ª Guerra. ?Nessa época, tivemos grande influência do jazz na arte do taiko por causa da presença dos Estados Unidos no território japonês. A arte ganhou uma nova sonoridade e, ao mesmo tempo, se popularizou?, observa o organizador brasileiro, que é filho de mãe japonesa e pai nissei. Apresentações especialmente elaboradas para o público brasileiro poderão ser conferidas. ?O Brasil tem uma identidade musical de base percussiva. O grupo de que faço parte, Wadaiko Sho, vai mostrar a influência que teve do samba?, diz Kinoshita. Mas, veja, não é que tamborins, pandeiros ou cuícas vão improvisar sobre a base do taiko. Do próprio taiko é que vão sair os sons dos instrumentos que geralmente integram um grupo de samba. ?Vamos encerrar o festival apresentando a composição Futebol (música que simula uma partida do jogo com os tambores japoneses) e Taiko de Samba (ritmo do estilo tocado no taiko).? Yokobue (flautas) e shamissen (instrumento de cordas), do grupo Kaito Shamidaiko, koto (harpa japonesa), da dupla Tamie Kitahara e Camilo Carrara, e paranku (pequeno tambor), do grupo Ryukyu Koku Matsuri Daiko Brasil, também farão o som do festival que chega para ficar. 4.º Hakkyosai - Brasil Taiko Festival. Teatro Gazeta.Avenida Paulista, 900, 3253-4102, metrô Trianon. Hoje(1.º) e amanhã, 20h30. R$ 20

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.