Divulgação
Divulgação

Superbanda tem dois ex-Van Halen e atual Chili Peppers

Chickenfoot lança primeiro disco e ainda conta com o virtuoso Joe Satriani na guitarra

Marco Bezzi, do Jornal da Tarde,

09 de junho de 2009 | 10h07

Os fãs do Van Halen no Brasil têm muito o que comemorar. O novo supergrupo que desponta com seu primeiro disco lançado - ontem - nos Estados Unidos e Europa traz o baixista Michael Anthony e o vocalista Sammy Hagar, ex-integrantes do Van Halen, na comissão de frente. Além das duas superestrelas, o Chickenfoot tem ainda o virtuoso Joe Satriani na guitarra e o baterista Chad Smith, de férias do Red Hot Chili Peppers.

 

As quatro partes decidiram tocar o projeto há pouco mais de um ano, depois que Michael Anthony descobriu pela internet que havia sido mandado embora do Van Halen. Amigos de longa data, Sammy, Michael e Chad se encontravam constantemente no bar de propriedade do vocalista na cidade de Cabo San Lucas (a Cabo Wabo Cantina), no México. Lá, começaram as jams que resultariam no álbum que acaba de chegar às lojas. Apesar de Hagar ter dito em entrevistas que nunca mais trabalharia com um gênio da guitarra, Satriani surgiu para apagar a ideia de que os gênios (como seu ex-companheiro, Eddie Van Halen) são complicados por natureza.

 

Produzido por Andy Johns (Led Zeppelin), Chickenfoot traz 11 faixas que se equiparam com o que de melhor o Van Halen fez em seus último trabalhos. Se colocarmos o álbum Balance (último da banda com a formação trazendo Hagar e Anthony), de 1995, como o último suspiro de genialidade de Eddie e cia., Chickenfoot cobre uma lacuna de 14 anos sem grandes emoções.

 

Musicalmente, o CD aposta em um rock vigoroso, de poucas baladas (característica que muitos ‘vanhalenmaníacos’ criticavam na passagem de mais de 10 anos de Sammy pelo grupo), muito solos e riffs poderosos. A música Oh Yeah é a primeira de trabalho e já tem sido apresentada em programas de TV e tocada nas rádios norte-americanas. Já Down the Drain poderia naturalmente fazer parte de uma faixa de qualquer disco do Van Halen. O DNA de Eddie está inserido no tocar de Joe Satriani, mais um de seus discípulos.

 

Hagar falou à imprensa que Joe é o melhor guitarrista com o qual trabalhou. As brigas entre as partes que já estiveram envolvidas no Van Halen ainda alimentam as páginas de revistas, sites e jornais. Para a Rolling Stone, Eddie disse que não escutou nada do Chickenfoot e nem pretende. "Não tenho tempo, quero cuidar do meu casamento (com a publicitária Janie Liszewski), da formatura do meu filho (Wolfgan, que substituiu Anthony) e da gravação do novo disco com David Lee Roth."

 

Do outro lado do ringue, o quarteto parece estar feliz da vida. Afinal, é a primeira vez que Satriani trabalha junto a uma banda. Em entrevista ao site Musicradar.com, Satriani disse que "uma música como Sexy Little Thing é algo que eu nunca poderia fazer como artista instrumental. Eu tocava daquele jeito em casa, morrendo de vontade de ter uma banda para trabalhar naquilo, tornando a música 1 milhão de vezes melhor do que eu faria por mim mesmo".

 

Chad está de férias até o ano que vem dos Peppers e Hagar e Anthony não veem perspectiva alguma de voltar ao Van Halen. Ao Classicrockrevisited.com, Anthony, um dos fundadores do grupo, em 1974, falou: "Estou muito velho para ficar andando com pessoas amargas e Eddie é assim." O disco não tem previsão para ser lançado no Brasil, mas é possível escutar três faixas no MySpace da banda (myspace.com/thechickenfoot). Nos Estados Unidos, o CD saiu com uma capa que, quando tocada, forma a imagem de seus integrantes . É torcer para que disco e banda aterrissarem logo aqui.

Tudo o que sabemos sobre:
Chickenfoot

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.