'Súditos' não poupam esforços para ver Madonna no Rio

Fãs fizeram vigília em hotel e enfrentaram horas de fila pela rainha do pop, que não saiu do Copacabana Palace

Fabiana Cimieri e Lauro Lisboa Garcia, de O Estado de S. Paulo,

14 de dezembro de 2008 | 23h27

Mal os portões do Estádio do Maracanã se abriram neste domingo, 14, e os fãs de Madonna corriam feito doidos aos gritos para o gramado, alguns escorregando no tablado molhado e liso que protegia o gramado. "Não acredito que consegui ficar na grade", exultava Camila Moreira, 19 anos, uma das primeiras a entrar no estádio. "Ai, tira uma foto minha?", pede, com o celular em punho. Assim como ela, cerca de 70 mil fãs da rainha do pop estavam ensandecidos pela primeira apresentação da cantora no País em 15 anos. Centenas de fãs aguardavam a abertura dos portões no Maracanã. Foto: Wilton Junior/AE Veja também:Sob forte chuva, Madonna incendeia o Maracanã Especial Madonna no BrasilTudo o que você precisa saber para ir aos shows Galeria de fotos dos fãs à espera do show Galeria de fotos do show  Camila chegou a uma das enormes filas que se formavam em torno do estádio às 15 horas, "mas já tinha uns amigos guardando lugar desde o meio-dia". Até que nem foi tão "sofrido" assim. "Essa gente que fica acampada é louca. Imagina, eu que cheguei a essa hora já estou aqui no melhor lugar." A enorme estrutura do palco ocupa um espaço maior do gramado do que da turnê Girlie Show, o que proporciona ao público a satisfação de poder ficar mais perto de seu ídolo. De cara, os dois enormes "M" de Madonna nas laterais enche a vista, assim como os telões, uma espécie de "gaiola" em forma cilíndrica e todo o resto, que parece da altura de um prédio de seis andares. A predominância de rapazes visivelmente gays e mulheres no Maracanã confirma a tendência mundial. Mas havia também famílias inteiras, senhoras quarentonas e toda espécie de público não só do Rio, mas vindo de outras cidades, como São Paulo, Recife, Salvador, Goiânia, Brasília, Vitória. No final de semana, centenas de fãs deram plantão no hotel Copacabana Palace, à espera de um "deixa" da cantora, que algumas vezes apareceu na sacada de seu quarto. Apesar de não ter deixado o hotel, cada aparição da rainha do pop era suficiente para levar seus súditos à loucura.  Madonna ainda se apresenta no Rio nesta segunda, 15. Depois, segue para São Paulo, onde fará mais três shows, nos dias 18, 20 e 21. Ainda restam ingressos para todos os setores das próximas datas, com exceção da área VIP.

Tudo o que sabemos sobre:
Madonna no Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.