Stradivarius roubado é encontrado no lixo

Um violoncelo feito em 1684 pelo famoso artesão Antonio Stradivarius, que havia sido roubado da residência de um músico em 25 de abril, foi encontrado por uma enfermeira em uma lata de lixo perto da cena do roubo, informou a polícia. O instrumento, avaliado em US$ 3,5 milhões, foi devolvido à Filarmônica de Los Angeles na segunda-feira, após ter ficado por dias na casa da enfermeira Melanie Stevens, de 29 anos, que o encontrou enquanto ia visitar um paciente, a menos de 2 quilômetros de onde havia sido roubado. Melanie pediu que seu namorado, um carpinteiro, transformasse o instrumento em um porta CDs ou que o consertasse, disse o delegado Donald Hrycyk. A enfermeira disse não saber a importância do instrumento até ver um noticiário em 7 de maio.?É um milagre que alguém o tenha encontrado e devolvido?, disse o músico Daniel Rothmuller, que tocou o instrumento por mais de 25 anos. Sua devolução foi um alívio para o principal violoncelista da orquestra, Peter Stumpf, que havia deixado o instrumento na casa de outro músico da filamônica, cujo nome não foi divulgado. Uma fita de vídeo de segurança, instalada na casa de um vizinho, mostra o momento do roubo realizado por um homem de bicicleta. A polícia, que ainda procura o ladrão, vai fazer uma investigação antes de dar a recompensa de US$ 50 mil, oferecida por um doador anônimo, a Melanie. O violoncelo, apelidado de General Kyd, em homenagem ao homem que o levou da Itália para a Inglaterra no final do século 18, é um dos 60 que Stradivarius fabricou e foi comprado há 30 anos pela Associação da Filarmônica de Los Angeles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.