Stones chegam ao Brasil na sexta-feira

Desembarca na primeira hora da manhã desta sexta-feira no Rio a banda inglesa The Rolling Stones, 43 anos de estrada, para o que - sugere-se - seja sua última apresentação em terras brasileiras. O grupo toca no sábado, às 21h50, na Praia de Copacabana, de graça, num show que tempúblico estimado em 2 milhões de pessoas.A comitiva dos Stones tem 150 pessoas. Do Galeão, rumampara o Copacabana Palace, onde ocupam 60 das 225 suítes. Asnormais têm diárias entre R$ 715 (com vista para a cidade), R$ 1115 (com vista para o mar e a piscina) e R$ 4,3 mil (suítePenthouse). Tradicionalmente discretos, os Stones desta vezdevem fazer passeios às quadras de escola de samba e Mick Jaggercertamente visitará mais uma vez seu restaurante preferido nacidade, o Antiquarius.Turnê mais lucrativa do ano passado, com um rendimentode mais de US$ 160 milhões, os Stones já fizeram duas excursõespelo Brasil, mas essa é certamente a mais glamourosa."Os Rolling Stones poderiam ter se implodido muitasvezes, especialmente porque todos têm personalidades muitodiferentes. Mas uma das razões pelas quais a banda nunca sedissolveu completamente é que nós não gastamos quantidadesenormes de tempo sentados nos propondo um monte de perguntas",disse Ron Wood, em depoimento na autobiografia oficial dosStones, According to the Rolling Stones, publicada no anopassado.Segundo Charlie Watts, o segredo da longevidade tem aver com estar na estrada. "O show ao vivo é o lugar onde Keith(Richards) ama estar, e nossos discos refletem isso. Nósproduzimos alguns discos bons e espertos, mas eles nunca tiveramo fogo da performance ao vivo", afirmou o baterista.O show é realizado pela empresa Planmusic, compatrocínio da Claro e Motorola. O poder público entrou de cabeçana onda stoniana: a prefeitura do Rio investiu R$ 1.684.500 noshow. O evento terá transmissão ao vivo da Rede Globo - oMinistério Público exige que o show termine à meia-noite, mas,como é o fim do horário de verão, não haverá problemas. Aabertura fica por conta do DJ Janot, às 19h. Jornalista,crítico de cinema e DJ, Marcelo Janot toca música brasileira. Abanda Afro Reggae ("Um estilo de música ?editada? que pareceirreal de tão precisa", diz Caetano Veloso) se apresenta às19h45 e os Titãs sobem ao palco às 20h30.

Agencia Estado,

16 de fevereiro de 2006 | 13h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.