STJ condena Roberto e Erasmo Carlos por plágio

O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Edson Vidigal, reafirmou a decisão que condenou os cantores e compositores Roberto Carlos e Erasmo Carlos, por plágio musical. Segundo o músico Sebastião Braga, a música O Careta, uma das faixas do LP lançado por Roberto Carlos em 1987 pela gravadora CBS, é plágio de canção de sua autoria, intitulada Loucuras de Amor. O ministro negou outro pedido para que o Supremo Tribunal Federal (STF) reexaminasse o assunto.Essa é a quarta vez que Roberto e Erasmo tentam reverter a decisão. O ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Paulo Costa Leite, havia confirmado decisão da Terceira Turma, que dera razão ao despacho do relator, ministro Carlos Alberto Menezes Direito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.