Reuters
Reuters

Sting lança aplicativo para iPad com toda a sua obra

Artista acredita que 'Sting 25' serve como modelo para os formatos futuros de consumo de música

Reuters

16 de novembro de 2011 | 15h48

NOVA YORK (Reuters) - Ao completar 60 anos de vida e 25 como artista solo, Sting fez o que nenhum músico havia feito antes - criou um aplicativo para iPad que inclui a quase todos os trabalhos de sua extensa carreira.

 

O aplicativo da Apple Inc captura o conjunto da obra do artista, entre espetáculos, entrevistas e curiosidades biográficas. Sting 25 é gratuito para iPad nas lojas Apple.

 

"É o primeiro do gênero", disse o cantor na loja da Apple em Manhattan, na noite de segunda-feira.

 

"Hoje é meu renascimento digital. O aplicativo é um modelo para os formatos futuros de consumo de música", declarou, antes de tocar a canção Fragile, que dedicou a Steve Jobs, cofundador da Apple, falecido no mês passado.

 

"Lamento que ele não esteja aqui, já que moldou nossos futuros", disse Sting sobre o homem que revolucionou a maneira como as pessoas ouvem música, com o iPod.

 

O baixista e compositor britânico da banda The Police se lançou em carreira solo um quarto de século atrás, e o aplicativo Sting 25 coincide com uma nova caixa, Sting: 25 Years.

 

"Este aplicativo aborda toda minha carreira solo. É um livro de recortes para a era digital", afirmou. "Senti-me de certa forma como um arqueólogo, repassando anos e anos de material, escavando estes pedaços de história, para montar a caixa. Inicialmente cogitamos algum tipo de documentário, mas a ideia se transformou em algo muito mais envolvente e dinâmico", disse.

 

Descrito pela Apple como um "aplimentário", o aplicativo explora a carreira solo de Sting, incluindo suas influências musicais e ativismo ambiental. Há fotos, letras manuscritas e anotações de diário, entrevistas e até imagens em 360º de seus instrumentos, como seu baixo bastante maltratado.

 

Também há trechos de shows, entre eles a comemoração de seu 60º aniversário no mês passado em Nova York, com apresentações de Billy Joel, Bruce Springsteen, Stevie Wonder e um dueto com Lady Gaga em King of Pain.

 

"Este 'aplimentário' conjuga a tela e as capacidades multi toque do iPad para contar uma história muito mais rica do que usando uma única mídia", disse Justin Wilkes, produtor executivo do aplicativo.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.