Sting doa Prêmio Polar, o Nobel da música, a organização de refugiados

Sting doa Prêmio Polar, o Nobel da música, a organização de refugiados

Songlines tenta ajudar jovens a acabar com as diferenças culturais que encontram no país de acolhimento

EFE

10 de julho de 2017 | 17h15

BERLIM - O cantor britânico Sting doará o montante do Prêmio Polar, dotado em 1 milhão de coroas suecas (R$ 375 mil) e considerado o Nobel da música, ao projeto Songlines, criado para incentivar a integração dos refugiados por intermédio da música.

"A música pode ajudar a construir pontes e este projeto destaca o papel vital que pode dar aos jovens refugiados a oportunidade de conectar com a sua nova sociedade", manifestou Sting em comunicado postado pela Songlines em seu site.

A Songlines tenta ajudar jovens refugiados a eliminar as diferenças culturais que encontram no país de acolhimento por intermédio da música. Para isso colabora com coros, orquestras e escolas e organiza festivas, fóruns onde fazem amizades e agilizam a aprendizagem do idioma.

"São jovens valentes que fugiram de guerra e a opressão em países como Síria, Afeganistão ou Eritréia e a música é uma ferramenta fantástica para a integração", enfatizou a coordenadora nacional do projeto, Julia Sandwal.

O Prêmio Polar 2017 foi para Sting e o saxofonista americano Wayne Shorter. A premiação foi criado em 1989 por Stig Anderson, editor, compositor e representante do grupo Abba.

Tudo o que sabemos sobre:
StingAbbamúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.