Sting diz que adultério da mãe o levou à música

O cantor e compositor Sting revela em sua recém-lançada autobiografia o que o levou a escolher a música: um caso de adultério de sua mãe com um leiteiro. Nas páginas de Broken Music, o ex-The Police conta que um dia, ainda criança, abriu a porta do quarto onde sua mãe estava fazendo sexo com um leiteiro que era empregado de seu pai. "Abri um pouco a porta e logo em seguida ela foi violentamente fechada de novo", escreve Sting. Foi depois desta experiência que ele começou a tocar piano para lidar com suas emoções. "Sem o piano, eu poderia muito bem ter me tornado um delinqüente", diz o músico em outro trecho do livro. Sobre o adultério, Sting diz não saber se seu pai chegou a tomar conhecimento da traição da mãe. Mas afirma que o leiteiro, que ele identifica como Alan, não apareceu mais para trabalhar com seu pai depois do episódio. As informações são do Ananova.com.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.