Imagem Roberta Martinelli
Colunista
Roberta Martinelli
Som a pino
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Som a pino: ‘Oba, lá vem ela...’

Atriz, compositora e cantora Thalma de Freitas está em estúdio, gravando dois discos

Roberta Martinelli, O Estado de S.Paulo

13 de agosto de 2019 | 03h00

Hoje, na coluna, eu escrevo sobre uma artista que foi muito cobrada. Muito mesmo. Eu mesma, já me peguei inúmeras vezes perguntando: “Quando ela vai lançar disco?”. E agora que, finalmente, tenho uma resposta eu escrevo para anunciar que o disco está em produção. E não é um disco só. São dois. Obrigada, Thalma de Freitas, pela resposta. 

Thalma é atriz, compositora e cantora. Começou cantando com o pai que a levava pra fazer jingles em Brasília com a Banda do Brejo, ou dar canja em bares ou até participar em apresentações da Banda Mantiqueira ainda adolescente, aos 16 anos. Depois ela foi para o teatro, e de lá para a TV onde fez 16 novelas, 2 minisséries, 2 filmes. Lançou um belíssimo EP em 2005 com seis músicas, depois fez parte da Orquestra Imperial e algumas participações em discos de outros artistas. Aí, se mudou para Los Angeles, teve uma filha e agora está em São Paulo por um curto tempo. Aliás, na quarta-feira, dia 14 de agosto, tem show dela no Sesc Santana. 

Thalma de Freitas está em estúdio, gravando dois discos. Um deles leva o nome especial de uma frase que foi muito usada para se referir a ela durante a vida toda: A Filha do Maestro. Thalma é filha do pianista, arranjador, compositor e maestro Laércio de Freitas, nome fundamental da música instrumental brasileira. E o disco foi gravado com ele, o multi-instrumentista Arismar do Espírito Santo, o filho dele Thiago Espírito Santo e Carlos Bala na bateria.

No repertório, composições de Thalma gravadas por outros artistas como Íris e Arco, gravada por Filipe Catto e Ecstasy, parceria de Thalma com João Donato gravada por Gal Costa; além de músicas inéditas. E o outro disco é completamente inédito, gravado com Mateus Aleluia, voz e violão. As músicas do repertório são “canalizações espontâneas, folclore espiritual”, como nomeou a própria cantora. 

O tempo passa. Aposto que hoje o maestro Laércio de Freitas também é conhecido por alguns como o pai da Thalma. E, dentre tantas maneiras que podemos ser conhecidos, acho um elogio ser a filha do maestro (um pai tão fundamental para a nossa música) ou o pai da atriz e cantora.

Música da semana

Casa Branca

Primeiro single da filha caçula de outro maestro, pianista e compositor importantíssimo e fundamental para a nossa música: Tom Jobim. Maria Luiza Jobim se prepara para lançar o primeiro trabalho solo que deve chegar em outubro. Enquanto isso soltou uma canção com um belíssimo vídeo com imagens de arquivo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Netflix divulga as 5 séries internacionais preferidas do público brasileiro
  • Após afastamento, Laura Cardoso deve voltar às gravações de 'A Dona do Pedaço' nesta semana
  • Maria Joaquina de 'Carrossel', Ludwika Paleta posta foto com filho e recebe elogios de fãs
  •  Lollapalooza Brasil 2020: confira o line up por dia 

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.