Só querem o dinheiro de Jackson, diz advogado

As acusações contra Michael Jackson foram motivadas por dinheiro, e quem quer que atente contra sua reputação será retaliado duramente. A promessa é do advogado do pop star, o confiante Mark Geragos, o mesmo que defendeu a atriz Winona Ryder. Para Geragos, se alguém pensa que as denúncias têm outra razão que não a expectativa de lucrar em cima do nome de seu cliente, é porque está "vivendo em sua própria Terra do Nunca", numa referência ao rancho e parque de diversões Neverland, nome extraído das aventuras de Peter Pan. Conforme as acusações, é lá que Michael teria praticado abuso sexual de menores.As declarações foram dadas em entrevista coletiva convocada após a notícia de que Geragos e Michael foram secretamente filmados em um vôo na semana passada, rumo a Santa Barbara. Mas o advogado, um dos mais famosos do país, não respondeu a questões dos jornalistas e limitou-se a prometer uma defesa vigorosa de seu cliente. A favor do advogado, começam a circular rumores sobre a fragilidade das acusações e dúvidas sobre a credibilidade dos envolvidos.A família da vítima, um garoto de 12 anos, já entrou em outras disputas judiciais com acusações de abuso. Em uma delas, seguranças de uma empresa foram acusados de bater na mãe, no pai e no garoto, que fora surpreendido saindo com produtos de uma loja sem pagar. A mãe disse também que foi molestada sexualmente. J.C. Penney Co. aceitou pagar em 2001 US$ 137,500 para encerrar o caso. Um mês antes do acordo, a mãe entrava com uma ação de divórcio, acusando o pai de abuso e crueldade contra as crianças. Durante a disputa, o advogado do pai acusou a mãe de conseguir fazer com que o filho repetisse supostas mentiras, recorrendo a um roteiro para ser lido pela criança diante da Corte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.