Skol Beats começa com baixa de DJ britânico

Com muito colorido e sem nenhum atropelo, o Skol Beats 2004 começou hoje à tarde com pelo menos uma baixa importante. Na noite de sexta-feira, o DJ britânico Sasha informou à organização do evento que não teria condições de vir ao Brasil, alegando motivos de ordem pessoal. Cartazes colocados nas principais entradas de acesso do Sambódromo informavam ao público que o artista não estaria na tenda Skol Club no horário previsto de sua discotecagem, entre 1h30 e 4h30.Os portões do Sambódromo foram abertos apenas às 15 horas, uma além do horário previsto anteriormente. Segundo a organização, este ano foram colocados 2 mil seguranças nas áreas internas, pelo menos 400 a mais do que no ano passado. E de acordo com o major Carlos David de Souza Melo, coordenador operacional do 9º Batalhão da Polícia Militar, foram destacados 1030 PM´s para fazer o policiamento externo e interno durante toda a duração dos shows, prevista para terminar neste domingo às 10h. No posto médico, apenas duas ocorrências leves haviam sido registradas, ambos de funcionários da produção. A Polícia Militar prendeu 5 pessoas por roubo, do lado de fora do sambódromo, e as encaminhou para o 13.º Distrito Policial.O guitarrista Edgar Scandurra, do Ira! e do projeto Benzina, foi a primeira atração que realmente aglutinou e agitou o público do Skol Beats no início da noite. Ele subiu ao palco do Outdoor Stage às 18h30, acompanhado de três dançarinas e de sua guitarra. Com um grave misturado a rifes de guitarra, sua marca registrada, conseguiu transformar a platéia em uma verdadeira pista de dança. O projeto Kaleidoscópio foi a atração que mais reuniu público nas primeiras horas do Skol Beats, que começou pontualmente às 16h. Formado por Ramilson Maia, Tchortcha e com vocais de Janaina Lima, eles ocuparam o Outdoor Stage das 16h45 até às 17h30, com direito a muito colorido e acrobacias da vocalista Janaina.Triagem e filas - No momento em que começava um dos principais shows da noite do Skol Beats, o da dupla norte-americana Fischerspooner, às 21h30, no Outdoor Stage, filas quilométricas acumulavam-se do lado de fora do Anhembi. A triagem do público, feita em três etapas (ingresso, documentação e vistoria policial) atrasava a entrada das pessoas, que ficavam entre 30 minutos e 1h30 nas filas. Havia filas também para quem tentava comprar os últimos ingressos para o festival, que colocou 50 mil entradas à venda.Até as 22 horas, o destaque da noite foi o italiano Benny Benassi, que começou seu set brincando com seu maior hit, Satisfaction, e, como tinha prometido, acabou misturando vários estilos. Em determinado momento, tocou um trecho de Cássia Eller cantando Partido Alto, de Chico Buarque de Holanda. Tocou também Satisfaction dos Rolling Stones, juntando com sua própria criação, que tem o mesmo nome. No início do show de Benassi, houve alguns problemas com o som, que, em alto volume, começou a apresentar distorções. Algumas tendas ficaram esvaziadas no começo da noite, já que o interesse concentrava-se nos grandes nomes do Outdoor Stage.

Agencia Estado,

25 de abril de 2004 | 00h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.