Sisters of Mercy volta ao Brasil para festejar 25 anos

Andrew Eldritch, vocalista do Sisters of Mercy, bem que queria que fosse diferente, mas boa parte de seu fã-clube brasileiro ainda se veste de preto o tempo todo. "Dou as boas-vindas para donas de casa, drag queens, motoqueiros", diz o fundador da banda, que se apresenta pela segunda vez no Brasil, nesta sexta em São Paulo e sábado no Rio. Os shows fazem parte de uma turnê comemorativa dos 25 anos da banda. A primeira foi em 1990, ano de lançamento de Vision Thing, terceiro álbum da banda. Desde então, os músicos do Sisters of Mercy (o nome foi tirado de uma canção do canadense Leonard Cohen) não lançam um álbum inédito. As pressões de executivos de gravadoras afastariam Eldritch do processo de criação. "Teríamos de achar uma gravadora tão ambiciosa quanto nós. Muitas bandas, só para ficarem famosas, aceitam receber apenas um centavo para cada música colocada à venda na internet por US$ 1. Mas nós não precisamos disso", orgulha-se Eldritch, que considera a internet tão irrelevante para a música quanto entrevistas. "Ambas só servem para alguma coisa quando são construtivas e divertidas", diz ele, conhecido por odiar jornalistas musicais. No site da banda, uma escala evolutiva os compara a amebas. "Quem sabe os jornalistas brasileiros possam melhorar na escala evolutiva." A formação atual, além do vocalista, inclui Doktor Avalanche (como é chamada a bateria eletrônica usada desde 1980 pelo grupo), os guitarristas Chris May e Ben Christodoulou e o tecladista Simon Denbigh. Alguns deles vieram de bandas de punk/metal, e há quem diga que o Sisters está soando mais pesado do que nunca, o que parece agradar a todos os integrantes da banda. Além do metal, Eldritch se interessa também por política. "Acho importante que existam até bandas nazistas. Jamais tocaria com alguma delas em um mesmo festival, mas pelo menos elas têm algum tema para discutir", polemiza o líder da banda, que se considera um esquerdista. Vestir preto o tempo todo também não é com ele. "Já gravei disco com camisa havaiana florida", diz Eldritch. "Mas sempre nos fotografam quando estamos de preto." The Sisters of Mercy. Via Funchal (6.000 lug.). Rua Funchal, 65. Informações e vendas: 3089-6999/ 3897-4456, 6.ª, 22 h. R$100 a R$ 180

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.