Reuters
Reuters

'Sinto saudades de ficar com meus amigos', desabafa Justin Bieber

Cantou retratou sua trajetória em um documentário que arrecadou US$ 86 milhões no mundo todo

05 Abril 2011 | 17h54

Madri, 5 abr (EFE).- O ídolo juvenil Justin Bieber viajou à Madri nesta semana para fazer um show e divulgar seu documentário Never Say Never, que mostra os bastidores e a vida pessoal do adolescente que anunciou que sente saudades de ficar com os amigos.

O canadense, que aos 14 anos se tornou um fenômeno online graças ao YouTube, agora, com 17 anos, faz uma turnê mundial, acompanhado de sua mãe e seu agente, Scooter Braun, mas mesmo assim reconhece que a fama tem seus inconvenientes.

"Gosto muito do que faço e de viajar para lugares interessantes, mas às vezes sinto saudades de ficar com meus amigos e de ficar em casa sossegado", admitiu.

Justin Bieber, com dois discos lançados (My World e My World 2.0), uma biografia publicada e uma legião de fãs, decidiu retratar sua trajetória em um documentário que arrecadou US$ 86 milhões no mundo todo.

No filme, Bieber mostra o início da sua carreira musical até um dos principais episódios como artista, quando encheu o lendário Madison Square Garden de Nova York durante um show.

O documentário também conta a história do filho único que cresceu numa família conservadora canadense e seu dom para instrumentos musicais, como piano, violão, bateria e trombeta.

"Minha história e meu filme trazem esperança às pessoas e isso me parece importante", explicou o cantor. "É importante ter uma meta e dar o melhor de si para alcançá-la", acrescentou.

Bieber ao contrário de outras estrelas adolescentes como Miley Cyrus e Britney Spears não começou sua carreira na Disney, e já tem seu projeto de vida em mente: "Meu sonho para o

futuro é criar uma vida confortável para meus filhos, quero ter uma boa família e uma carreira longa e bem-sucedida", reconheceu.

Com o sucesso conquistado antes dos 18 anos, paira uma grande dúvida sobre seu futuro. "Cometerei erros porque todo o mundo comete, mas estou rodeado de gente muito querida e meu objetivo é encostar a cabeça no travesseiro toda noite sabendo que fui uma boa pessoa", explicou.

Por enquanto, além de seu agente, estrelas da indústria musical americana como Usher e Ludacris trabalharam com ele no seu terceiro álbum, que promete ser "diferente".

Mas nesta terça-feira, Justin Bieber fez dois agradecimentos: a Deus e a internet.

"Não diria que sou religioso, mas sou espiritual. Deus é muito importante para mim porque me deu esta oportunidade e o agradeço por isso. Sempre que posso, eu rezo", confessou.

Quanto à rede, garantiu que teve um papel fundamental na sua carreira, tanto pelos vídeos que mandava às gravadoras, quanto pelo apoio que recebeu das redes sociais.

E mesmo com uma estreia nos cinemas através de um documentário, Bieber anunciou que tem planos para passar mais tempo em Hollywood: "Eu gostaria de explorar minha carreira cinematográfica", concluiu. EFE

(Reportagem de Mateo Sancho Cardiel)

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.