Simoninha homenageia o pai

Dentro do clima de celebração da música pop nacional, uma pausa para a emoção e inovação musical: a apresentação de Wilson Simoninha. Intérprete e compositor, Simoninha é uma das atrações do Video Music Brasil (VMB). Ele dividirá com o público e telespectadores um pouco da sua história, cheia de samba, soul. Enfim, música brasileira e, principalmente, algumas recordações do pai, Wilson Simonal."No ensaio, a emoção ficou no ar, mas não dá pra prever se isso acontecerá na festa, o ambiente é muito mais animado e agitado", acredita o cantor. "Mas, já estou bem feliz de prestar essa homenagem ao meu pai." Simoninha ainda ressalta: "Tratamos muito mal o que fazemos bem, como a nossa música, o futebol, a literatura, etc.; por isso, acho importantíssimo poder cooperar dessa forma, tanto relembrando a história musical do meu pai quanto a importância de um artista contemporâneo, como Cazuza."Ponderações à parte, Simoninha é mestre-de-cerimônias por excelência. Domina o ritmo e a poesia tradicionais. Prova disso é a leitura que faz para Eu e a Brisa, de Johnny Alf. No show, ele consegue, além de apresentar a canção para a turma jovem, levar todo mundo ao encontro da bossa nova, em coro quase único. Para o VMB, Simoninha interpreta É Isso Que Dá, de Daniel Carlomagno e Jairzinho Oliveira, que estarão no palco também. "Quis aproveitar para homenagear amigos", diz ele, referindo-se à participação dos Artistas Reunidos, grupo formado também por Pedro Mariano, o irmão Max de Castro e Luciana Mello (irmã de Jairzinho). É Isso Que Dá vem precedida de Tributo a Martin Luther King, música-chave no repertório de Simonal.Filho mais velho do soulman brasileiro, Simoninha estreou em carreira-solo neste ano, com o CD Volume 2. Antes havia participado do disco João Marcello Bôscoli & Cia, em 1995. No seu álbum, Simoninha também regravou Nanã, música de Moacir Santos e Mários Telles. Canção feita em 1964, é uma das suas grandes influências. Além de artista, ele é também diretor-artístico da Trama, gravadora dirigida por João Marcello Bôscoli.

Agencia Estado,

09 de agosto de 2000 | 19h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.