Simone Guimarães lança CD

A compositora e cantora Simone Guimarães lança amanhã e quinta-feira o seu quarto disco, Virada pra Lua (Lua Discos), no Teatro Sesc Pompéia. Amanhã, o espetáculo terá a participação do violonista e compositor Guinga, que também toca no seu CD, e, quinta-feira, da intérprete Mônica Salmaso.Virada pra Lua, além de reafirmar a trajetória íntegra de Simone, é uma amostra da riqueza instrumental do País. Com certeza, há uma infinidade de bons músicos em todas as regiões, mas esse núcleo criado por Simone é de grande talento. A começar por ela que, no ano passado, foi uma das concorrentes do Prêmio Visa de MPB - Edição Compositores, apresentando canções com letras da compositora Cristina Saraiva. Entre os músicos participantes, estão Leandro Braga (que fez arranjos e regência), João Lyra, Marcelo Gonçalves, Pedro Amorim, Jamil Joanes, Zero, Xande Figueiredo, Zé Nogueira, Chico Sá, Keco Brandão, Andrea Enerst Dias, Flávio Melo, Ricardo Pontes, Sérgio de Jesus.Simone ainda conta com a especialíssima participação de Milton Nascimento que, ao dividir os vocais com ela, volta ao fértil início da carreira, o Clube da Esquina. A inédita canção, uma das poucas que não são de autoria de Simone, foi feita por Milton, Bena Lobo e Kiko Continentino. Ela se chama Imagem e Semelhança.A musicalidade do Clube da Esquina não está somente no canto e na interpretação de Milton. Essa, na verdade, é a principal referência da criação de Simone. "Quando conheci Bituca (apelido de Milton), ainda na minha cidade, Santa Rosa de Viterbo (cidade do Estado que fica na fronteira com Minas Gerais), reconheci nele a música em que eu gostaria de me aprofundar. Eram harmonias sofistificadas que me interessavam muito", conta ela. "Eu já compunha desde os 5 anos, mas ao conhecer essa música na adolescência, fui guiando a minha criação com o mesmo cuidado, com grande preocupação harmônica. Essa música não foi propriamente uma opção para mim, mas uma identificação."Embora o Clube da Esquina seja de grande importância na criação de Simone, Virada pra Lua tem outras referências. Simone considera esse CD o mais eclético de seus trabalhos, tanto nas temáticas quanto nos gêneros. "Eu acho mesmo que é o menos mineiro", diz. "É com certeza o menos regionalista e bucólico. Ele já traz muito da minha vivência nas grandes cidades, como São Paulo, dessa cultura urbana." O show tem um novo time de músicos, que também é de primeira linha. A direção é de Ana Gurgel.Simone Guimarães. Quarta e quinta, às 21 horas. De R$ 5,00 a R$ 10,00. Teatro Sesc Pompéia. Rua Clélia, 93, tel. 3871-7700. Apoio: RioSul

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.