Show pop refinado do Echo and The Bunnymen

Sem eles, certamente não haveria futuro para Coldplay, Travis, Pavement, Stereophonics ou Radiohead. Liderada por Ian McCulloch, o baladeiro-mor (em todos os sentidos) do pop, está de volta ao Brasil o Echo and The Bunnymen, uma das mais influentes bandas dos anos 80. Eles tocam hoje no Credicard Hall, em São Paulo, mas antes, no fim de semana, tinham pelada de futebol agendada em Porto Alegre, local onde McCulloch tem um monte de amigos de farra.Eles chegam celebrando 25 anos de carreira ? no Exterior, relançaram remasterizados todos os primeiros discos, mas não há notícia de que isso aconteça aqui ainda. A caixa com os quatro CDs chama-se Crystal Days: 1979-1999 , lançada pela Rhino Records. Traz lados B raros, gravações desconhecidas e covers de Bob Dylan (It?s All Over Now), Rolling Stones (Paint It Black), The Doors, Lou Reed e Television.Torcedor fanático do Liverpool, com um senso de humor muito particular, sarcasticamente britânico, Ian McCulloch sempre faz questão de incluir o Brasil na sua rota de turnês. Aqui está um dos combustíveis essenciais de sua empreitada criativa nos últimos anos de carreira: a caipirinha. Ele é adepto também fanático do futebol brasileiro.McCulloch lançou em abril um CD dos melhores de sua carreira-solo, Slideling, mas é com os Bunnymen que seus fãs gostam de vê-lo, devastando um maço de cigarros em cada show, com os indefectíveis óculos escuros e a pose típica dos anos 80, de vampiro de balcão de bar. Apesar do seu cacife, o Echo and the Bunnymen toca sempre como se fosse uma banda em início de carreira, e quando não foi assim eles estiveram longe do palco. ?Quando nós estávamos começando, nos anos 80, havia um monte de charlatães. E nós batalhávamos apenas para tentar fazer do jeito que a gente queria, e não como a indústria fonográfica achava que devia ser?, ele conta.Sempre ladeado pelo também muito particular guitarrista Will Sergeant, dono de algumas entre as mais expressivas linhas melódicas de guitarra do pop, McCulloch ?é? o Echo & the Bunnymen. Ele brinca que, no Brasil, às vezes alguém grita nas ruas para ele: ?Hey, Mr. Lips!? É um apelido colado ao maior hit da carreira dos Bunnymen, Lips Like Sugar. Mas é difícil escolher uma preferida, entre tantos hits marcantes do grupo: Killing Moon, Ocean Rain, The Cutter. Todas estarão no set list do Bunnymen em São Paulo.Mac, apelido do cantor, se esbalda na noite paulistana quando está por aqui. Já discotecou e até ?fechou? boate da Vila Olímpia. Gosta tanto que vai tirar uns dias para as baladas depois do show.Echo & The Bennymen - Hoje, às 21h30. De R$ 40,00 a R$ 120,00. Credicard Hall. Avenida Nações Unidas, 17.955, tel.: 6846-6010.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.