Show no Rio encerra turnê do Santana no país

O guitarrista Carlos Santana e sua banda estremeceram, no sábado à noite, o público do Rio de Janeiro com um show intenso e místico, no qual o artista recorreu a sucessos de toda a sua carreira, para o delírio de cerca de 25 mil fãs na Praça da Apoteose, templo do samba carioca.Fiel a seu estilo místico e pacifista, o gênio da guitarra pediu harmonia universal e proclamou a união dos indivíduos para fazer o contrário do que fazem políticos como o presidente americano George W. Bush."Juntos podemos construir a paz, fazendo o oposto da política de Bush", disse ao público após dedicar uma de suas músicas aos moradores das favelas cariocas.Santana e seus nove músicos apresentaram clássicos consagrados do rock, incluindo trechos de "Soul Sacrifice", o trabalho que o consagrou em Woodstock em 1969. Canções dos anos 70, como "Batuka/Noone to depend on" e "Incident at Neshabur", "Black magic woman"e "Samba pa ti", esta última com acordes do clássico "Aquarela do Brasil", foram tocadas numa atmosfera de nostalgia.Para as novas gerações, a banda tocou sucessos na linha pop, que marcam sua trajetória recente, como "Maria Maria" e "Corazón Espinado".O show no Rio foi o terceiro e último no Brasil, após as apresentações de quarta-feira em Porto Alegre e de sexta-feira em São Paulo.

Agencia Estado,

19 de março de 2006 | 10h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.