Library of Congress
Library of Congress

Show histórico dos Rolling Stones em Altamont tem imagens inéditas encontradas; assista

Apresentação em 1969 ficou marcada pela morte de jovem na plateia e foi alvo do documentário 'Gimme Shelter'; material é de autoria desconhecida e foi encontrado por especialistas do acervo da Biblioteca do Congresso norte-americano

Michael E. Ruane, The Washington Post

08 de janeiro de 2022 | 15h56

Quando o especialista em filmes da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, Mike Mashon, ouviu sobre as recém-encontradas bobinas com filmagens de um concerto dos Rolling Stones, ele pensou que eram cópias de um show que a banda fez em Londres em 1969.

Mas quando o silencioso e colorido filme foi enviado para ser digitalizado, os técnicos contataram-no e disseram: "você tem que ver isso", ele conta.

As cenas não eram daquela apresentação em Londres. Eram de um notório show cinco meses depois, na Altamont Speedway, próximo a São Francisco, onde um fã foi assassinado, três outros morreram e, muitos acreditam, a revolução social dos anos 1960 deu início ao seu fim. (Assista à íntegra do vídeo no link ao fim desta reportagem)

"De vez em quando em um arquivo de filmes você tem a emoção de uma descoberta", disse Mashon, que destaca que os filmes nunca foram vistos publicamente antes.

O concerto livre em 6 de dezembro de 1969 contou com outras estrelas do rock, como Santana, Jefferson Airplane e Crosby, Still, Nash e Young. Os Grateful Dead deveriam se apresentar, mas deram para trás quando ouviram sobre a violência.

O show recebeu cerca de 300 mil pessoas, e muito álcool e drogas. O controle da multidão estava sendo feito pelo grupo de motociclistas Hells Angels - "uma constante e ameaçadora presença" nas gravações, disse Mashon.

A briga logo começa. O vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger, é socado no rosto pouco depois de chegar. Marty Balin, do Jefferson Airplane, foi golpeado e nocauteado.

Membros do Hells Angels bateram em espectadores com tacos de sinuca. E um adolescente afro-americano que sacou uma arma durante a confusão foi esfaqueado até a morte.

Gimme Shelter, um famoso documentário de 1970 feito por Albert e David Maysles e Charlotte Zwerin, capturou muito do caos. 

Mas nada do recente filme descoberto aparece no documentário, conta Mashon, chefe da seção de imagens com movimentos da biblioteca em seu campus em Culpeper, na Virgínia.

"Eu não acho que tenha algo no filme que realmente acrescente algo à compreensão dos trágicos acontecimentos de Altamont. Mas é definitivamente uma nova perspectiva... [e] um maravilhoso artefato para se ter de um tempo, um lugar e um evento", disse.

As cenas, que mostram pistas do caos, foram descobertas em fevereiro de 2020, logo antes da pandemia de coronavírus estourar nos Estados Unidos. Ele revelou o achado em uma postagem no blog da biblioteca na terça-feira, 4.

"Nós genuinamente achamos que isso é o que chamamos de um 'filme órfão'", explica. "Se um dono aparecer, nós certamente estaremos interessado em ouvi-lo. Alguém com provas. Mas, até onde sabemos, esse filme estava abandonado".

"Se nós estivéssemos aptos a localizar o nome, nós iríamos atrás disso. Mas não há pistas, e o destino da pessoa por trás da câmera àquele dia é desconhecido".

O filme em 8 milímetros está em duas bobinas e provavelmente foi gravado com uma câmera caseira por alguém no palco. A gravação tem 26 minutos de duração. Quem quer que tenha gravado, posteriormente levou o filme para ser revelado, mas nunca buscou, disse Mashon.

Na primeira, filmada durante o dia, aparecem Santana, Jefferson Airplane, Crosby, Stills, Nash e Young e The Flying Burrito Brothers.

Há alguns closes de membros-chave dessas bandas, e Mick Jagger e Keith Richards, guitarrista dos Rolling Stones, podem ser vistos assistindo ao fundo. 

Em certo ponto, os Hells Angels empurram um espectador aparentemente intoxicado para fora do palco. Há cenas da vasta multidão, e dos fãs dançando selvagemente. 

Na segunda, gravada à noite, aparecem os Rolling Stones.

A qualidade do filme é pobre. Jagger é visto na semiescuridão enquanto se apresenta (ele tentou, em vão, acalmar a multidão durante a briga à frente do palco). Outros membros da banda aparecem nas sombras. A luz surge dos pratos do baterista Charlie Watts.

Homens usando jaquetas do Hells Angels aparecem no palco. Um homem ao fundo parece dominado pela música, ou outra coisa, enquanto passa os dedos pelos seus cabelos. A câmera paira sobre fãs aparentando preocupação à frente do palco

Não há mais nada muito claro.

A gravação não captura o esfaqueamento de Meredith Hunter Jr., de 18 anos, que aconteceu fora das câmeras e é vislumbrado em Gimme Shelter. (As outras mortes registradas ligadas ao show são de um fã que morreu em um canal de irrigação e outros dois que foram atropelados por um carro).

Após o show, a gravação foi aparentemente levada para ser revelada em uma empresa chamada Palmer Films, em São Francisco. El nunca foi retirada. "Por quê... Nós não sabemos", informa MAshon.

Quando a firma foi à falência nos anos 1990, o conhecido arquivista de filmes Rick Prelinger adquiriu uma grande quantidade das películas para sua coleção.

Em 2002, a Biblioteca do Congresso adquiriu mais de 200 mil bobinas de filmes de Prelinger, contou Mashon. Especialista seguem garimpando o material.

Quando as novas gravações surgiram em fevereiro de 2020, elas foram catalogadas como "Stones no parque". Mashon disse que pensou que se tratavam de cópias do filme de 1969 chamado The Stones in the Park, sobre um show da banda em 5 de julho de 1969, em Londres. Em vez disso, eram sobre Altamont.

"Eu tenho a sensação de que este filme será mostrado em futuros documentários sobre rock'n'roll", afirmou. "É muito bom. É realmente um material de primeira classe. Quem quer que tenha gravado, fez um grande trabalho".

Clique aqui para assistir ao vídeo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.