Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Show do Pearl Jam em São Paulo é candidato a melhor do ano

50 mil pessoas veem show grandioso da banda de Seattle no Morumbi

Jotabê Medeiros, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2011 | 10h15

Eddie Vedder estava com disposição. Abrindo com Release Me, do primeiro disco do Pearl Jam, Ten (1991), ele fez um passeio pela história de 20 anos de uma banda fantástica. O Morumbi tinha então um público de 50 mil pessoas, segundo estimativa do promotor do show, a empresa T4F.

"Felizes por estar em São Paulo. Obrigado por nos trazer de volta. Vocês estar bem aí?", disse o cantor e guitarrista Eddie Vedder, já uma lenda do rock. O show foi muito mais energético e vertiginoso do que o último que a banda fez no País, em 2005. O telão exibiu o tempo todo imagens em preto e branco da banda em ação, criando uma atmosfera vintage, realçada pela pegada punk do show. Em dado momento, Vedder pediu para ver o público e as luzes se acenderam, e ele pediu por segurança para todos.

O cantor também dedicou a canção Come Back a uma referência do punk rock, seu amigo, o cantor Joey Ramone. Logo a seguir prosseguiu com a homenagem, cantando I Believe in Miracles, dos Ramones. Também apresentaram uma canção novíssima, Olé, que entrará no seu próximo disco, a ser lançado em 2012.

 

     

Na frente do estádio, cerca de 100 pessoas dormiam no frio esperando pelo show da noite de sexta, o segundo da banda no Morumbi. Pareceria insano, se não tivesse sido tão bom. Um show antológico, já candidato a um dos melhores do ano.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Pearl Jam

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.