Show de Madonna em Moscou muda de dia e local

Duas semanas antes do primeiro show de Madonna em Moscou, os organizadores anunciam uma repentina mudança na data e no local da apresentação, que agora acontecerá em 12 de setembro, no Estádio Olímpico Luzhniki.A apresentação da cantora estava prevista para o dia 11 de setembro, na esplanada da Colina dos Pardais, onde fica o campus da Universidade de Moscou, o lugar mais alto da capital russa."Esta é uma grande notícia para os fãs de Madonna, já que o Luzhniki tem uma capacidade muito maior do que a da Colina dos Pardais", disse Mikhail Shuriguin, presidente da companhia NCA, organizadora do show.Devido à mudança de local, os organizadores decidiram pôr à venda "milhares de entradas a mais", além das 34 mil vendidas em apenas 72 horas no começo do mês e dos 6 mil convites distribuídos gratuitamente, informou a agência "Interfax".Os órgãos de segurança da capital se opuseram à realização do show na esplanada da Colina dos Pardais devido à impossibilidade da segurança da cantora e do público ser assegurada.As autoridades sugeriram então como local o aeroporto de Tushino, com capacidade para 150 mil pessoas, mas os organizadores não aceitaram a proposta porque no local, na edição de 2003 do festival de rock Krilia, um duplo atentado suicida matou 16 pessoas.O Estádio Olímpico de Luzhniki, que já abrigou shows de Bob Dylan (1985), Michael Jackson (1993) e Rolling Stones (1998), tem capacidade para 84.745 espectadores. Ameaças de seqüestro A imprensa divulgou na semana passada que um grupo criminoso russo estaria planejando seqüestrar a cantora e seus dois filhos, com o objetivo de impedir que ela se apresente em Moscou. A máfia supostamente não quer que a cantora vá ao país porque reprova a cena da "crucificação" que a intérprete de "Hung Up" tem realizado em seus shows da turnê "Confessions". De acordo com o "The Sun", as ameaças preocuparam sobretudo Guy Ritchie, o marido de Madonna, que pediu à produção do show o aumento das medidas de segurança para proteger a mulher e os filhos, Rocco e Lourdes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.