Shakira anuncia doação de R$ 330 milhões para América Latina

Quantia, doada pelo magnata Carlos Slim e o norte-americano Howard Buffet, é para combater a pobreza

Efe,

16 de maio de 2008 | 10h40

O magnata mexicano Carlos Slim e o norte-americano Howard Buffet, filho do multimilionário Warren Buffet, anunciaram na quinta-feira, 15, a doação de US$ 200 milhões (aproximadamente R$ 330 milhões) para combater a pobreza na América Latina. A doação, que foi anunciada pela cantora colombiana Shakira, será feita por meio da Fundação América Latina em Ação Solidária (Alas).  Shakira fez o anúncio no ato de apresentação de dois concertos organizados pela Fundação Alas, que serão realizados no próximo sábado, no México e em Buenos Aires. Do total, US$ 110 milhões (R$ 181,7 milhões) saíram do bolso de Slim e US$ 85 milhões (R$ 140,4 milhões) do de Buffet, dois dos homens mais ricos do mundo, enquanto os US$ 5 milhões (R$ 8,2 milhões) restantes correspondem a diversas doações. "Está se propondo uma rede ibero-americana (de colaboração) para que juntos possamos ser mais efetivos no combate ao subdesenvolvimento", apontou o multimilionário mexicano, que compareceu à entrevista coletiva junto a grande parte dos integrantes da Alas. Slim afirmou também que o objetivo da Alas é "colaborar com os governos para acelerar a erradicação da pobreza infantil". "O futuro não deve ser assim", disse a seu lado Buffet, após relatar seu contato com uma mãe latino-americana que teve que deixar seus filhos para ir para os Estados Unidos como imigrante ilegal. Por sua parte, Shakira pediu que a infância ocupe um maior espaço nos orçamentos dos estados latino-americanos, particularmente nos setores de educação, nutrição e saúde. "Agora devemos exigir de nossos governos um maior esforço", assinalou a estrela colombiana. No concerto que será realizada no sábado, na Cidade do México, participarão também artistas como Juanes, Maná, e Ricky Martin. Em Buenos Aires se apresentarão Alejandro Sanz, Fito Páez, Gustavo Cerati e Jorge Drexler, além de Shakira. Estima-se que um total de 320 mil pessoas compareça aos dois concertos, 200 mil no México e 120 mil na capital argentina. A Alas, que tem sua sede no Panamá, nasceu em dezembro de 2006, como uma aliança de artistas, empresários e intelectuais latinos para lutar por causas solidárias. A organização inclui entre seus membros o ex-presidente do governo espanhol Felipe González e o escritor colombiano e prêmio Nobel Gabriel García Márquez.

Tudo o que sabemos sobre:
Shakira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.